O QUE É BDSM

O que é BDSM e como explorar o máximo desse fetiche?

O BDSM tornou-se uma prática popular principalmente depois de 2011, com o livro  “Cinquenta tons de cinza” e o posterior filme. As cenas quentes de sexo e o jogo de dominação atrairam uma galera que antes era reservada quando esse era o assunto, o que é uma maravilha. Contudo, como qualquer livro e filme, as cenas são performáticas.

A vida real é diferente, mas uma coisa é certa: é preciso ter consentimento de ambas as partes.

Além disso, só de ouvir falar em BDSM muitas pessoas já ficam assustadas, pois consideram isso como maluquice, depravação e violência extrema. 

Saiba que essa pode ser uma experiência prazerosa, então leia este post e convide u parceire para que vocês entendam o que é BDSM e como praticá-lo de forma segura. Assim, vocês terão uma vivência diferenciada e ousada juntes.

O que é BDSM?

Bondage, Discipline, Sadism, Masochism, mais conhecido como BDSM, é uma prática que envolve submissão, poder, interpretação de papéis e o que a sua imaginação permitir, com consentimento entre os praticantes.

No português, o termo significa, respectivamente: bondage (amarração),  disciplina/dominação, sadismo e masoquismo.

O BDSM é um fetiche e tem o foco na dor e humilhação do dominado pelo dominador, o que pode acontecer de forma física, psicológica ou ambas. Existem vários níveis e formas de praticar o BDSM, o que depende do casal e dos gostos pessoais. 

Por exemplo, talvez você e u parceire gostam de utilizar algemas, harness, coleira, vendas e um chicote suave, enquanto outro casal adora utilizar imobilizadores de pulsos e tornozelos, mordaça, grampo de mamilos, chicote de aço e outros apetrechos que podem causar muita dor e prazer para ambos.

Algumas maneiras de executar o BDSM são:

  • infligir ou receber dor, explorando diversas sensações: cócegas, mordidas, tapas, beliscões, chicotadas, tortura com acessórios, dentre outros;
  • bondage/ restrição: consiste em privar a pessoa dos seus movimentos e das suas sensações, utilizando cordas, algemas, cabos, vendas, chokers, dentre outros;
  • disciplina e jogos mentais: ordens, humilhações, tapas e qualquer forma de proibir u outre e discipliná-le fazem parte do jogo;
  • castidade: privação de qualquer contato sexual;
  • cock and ball torture: dor, desconforto e tortura no pênis.

Lembrando que uma pessoa sádica sente prazer ao ver a outra sentindo dor ou sendo humilhada, enquanto uma pessoa masoquista gosta de ser submissa. É possível uma mesma pessoa ser sadomasoquista e trocar de papel dependendo da situação.

Essa prática é mal vista por muitos indivíduos, pois frequentemente é associada à ponografia e ao sexo livre e sem moderação. No entanto, é preciso entender que o BDSM pode ser benéfico para uma relação e para a exploração da sexualidade e do próprio corpo.

Então ele é para todes e a sua base é a confiança. Sem respeito e diálogo, nada flui, nem mesmo o sexo. 

Ficou com vontade de testar e quer saber como fazer? Vamos lá que nós ensinamos.

Dicas para iniciantes

Com certeza você quer  tornar o sexo mais divertido e prazeroso, evitando problemas ou erros.

Não há nada de errado em ter um sexo mais “agressivo” se todes desejam isso. Não significa que a pessoa é violenta no seu dia a dia. Então confira as dicas para você desfrutar do BDSM.

Entenda uma das bases do BDSM

O BDSM deve ser feito com ética e respeitar a saúde  física e mental dus praticantes. A sigla “SSC” define bem a base desse tipo de relação: sã, segura e consensual.

Não é porque é um jogo de dominação e sedução que ele será feito ultrapassando limites e desrespeitando a outra pessoa.

Tenha uma boa comunicação e confiança

Você viu que o BDSM exige um diálogo eficiente entre os praticantes para evitar problemas e estabelecer limites. Conversem sobre gostos, desejos, medos, expectativas e muito mais.

O diálogo depois do sexo também é muito importante para que vocês vejam os pontos positivos e negativos da nova experiência.

Sinta-se à vontade para o ato e confie nu companheire. Busque relaxar e prepare-se para o momento com antecedência.

Saiba o que e como você gosta

Você prefere receber dor ou provocá-la? Gostaria de ser amarrade ou amarrar u parceire? Quando você pensa em BDSM, o que vem na sua mente? Gosta de tapas, mordidas, arranhões, puxões de cabelo? Qual é o seu limite? O que você não está pronte para fazer?

O autoconhecimento é o primeiro passo para você ter uma vida sexual satisfatória. Esse é um processo, então não espere saber tudo rapidamente, até porque você terá mais firmeza sobre o que gosta e o que não gosta depois da primeira vez.

Você pode testar em si mesme algumas coisas e ver como o seu corpo reage.

Faça com segurança

No calor do momento, muitas vezes u parceire pode não perceber que você não está gostando, ainda mais se você não falar. Por isso é fundamental escolher uma palavra, de preferência diferenciada e inusitada, para interromper o ato.

Não vale “pare”, “não quero” e similares, porque essas palavras podem ser muito excitantes e fazem parte do jogo. Você pode usar as palavras vermelho, amarelo e verde para, respectivamente, sinalizar que não está bom, está razoável e você está gostando.

Outra questão é tomar cuidado com o bloqueio das vias respiratórias ou da circulação sanguínea e evitar ter contatos mais violentos em partes sensíveis, como estômago, cabeça, pescoço e peito.

Também não consuma álcool ou drogas, porque isso pode prejudicar a sua percepção da realidade e colocar você e u crush em situações perigosas.

O QUE É BDSM

Encare o papel

Uma das características do BDSM é a interpretação de papéis. Encare esse momento com seriedade e entre nu personagem, caso contrário, a vivência pode não ser tão gostosa.

Não importa se você é uma pessoa tímida, se você quer dominar, domine. Quer ser submisse? Seja. Entregue-se por completo e aproveite.

Você e u parceire podem até trocar de papel em certo momento, se vocês quiserem.

Conheça os acessórios

Existem diversas opções de brinquedos eróticos e acessórios para praticar o BDSM.  Pesquise sobre cada um para você escolher os que mais lhe agradam, mas tenha em mente que, a princípio, você pode não querer usar e não gostar de muitos, então faça tudo no seu tempo.

Sugestões:

  • algemas e tornozeleiras;
  • vendas;
  • coleira / choker;
  • corda;
  • chicote;
  • palmatória;
  • mordaça;
  • focinheira;
  • prendedores de mamilo;
  • eletro estimulador de mamilos;
  • anel peniano;
  • restritor de braços e/ou de pernas;
  • separador de braços e/ou de pernas;
  • cinto de castidade;
  • fantasias e máscaras;
  • balanço erótico;
  • dildo;
  • vibrador;
  • plug anal.

Os brinquedos sexuais dão um ar de erotismo e intensificam o sexo. Muitos são também ornamentos e jóias, que realçam o corpo.

Nós temos vários acessórios fetichistas no nosso site, todos feitos com material vegano e de qualidade. São algemas, harness para decorar o seu corpo e choker (coleira/colar justo no pescoço). Tudo para você ficar linde e arrasar!

Também temos vários brinquedinhos, como vibradores, dildos e plugs anais para você aproveitar ao máximo o BDSM explorando diversas sensações.

Aconselhamos você a começar com alguns acessórios básicos e que não vão te assustar na primeira vez, como vibrador e um lenço para amarrar as mãos e servir como venda.

Teste posições

O modo que você e u parceiro vão fazer o BDSM é muito particular. Isso envolve as posições, portanto vocês precisam testar o que é confortável para ambos (ou desconfortável, no bom sentido).

Confira algumas indicações de posições e ideias para testá-las:

  • posições de sexo oral com u dominador por cima ou em pé: u submisse pode ficar com as mãos algemadas para trás;
  • cavalgando: u submisse fica deitade com as mãos amarradas e os olhos vendados enquanto u dominador fica por cima;
  • de quatro: u dominador penetra u submisse por trás enquanto arranha as suas costas.

Brinque com as sensações

Você e u crush podem explorar os sentidos, por exemplo:

  • visão, como roupas e acessórios;
  • audição, com sussurros;
  • tato, com tapas, beliscões, gelo, pena;
  • olfato, com cheiros diferentes;
  • paladar, com alimentos diferenciados.

Use a imaginação para esquentar o momento e utilize diversos objetos e elementos que você encontra em casa para ver se você e u parceire curtem.

Quero praticar, mas tenho medo, e agora?

Você viu o que é BDSM e como ele pode ser realizado por todes. Ele não é considerado violência quando ambas as partes desejam e aceitam a prática.

Logo, a sexualidade é uma área da vida que deve ser explorada e este artigo é apenas um guia para facilitar esse processo. Siga as orientações e, se você acha que não está pronte, espere mais um pouco e pesquise sobre o assunto.

Agora você precisa experimentar para saber como você gosta, então não tenha medo se você nunca praticou, mas fique atente à sua segurança e a du parceire. A prática precisa ser equilibrada para não prejudicar a saúde física e mental dus envolvides.

Lembre-se que os filmes apresentam um sexo descontextualizado e ensaiado, por isso não se cobre. Faça com alguém que você confia e converse muito antes. 

Beijos e até