Frete Grátis Acima de $250,00
Entrega discreta
6x sem juros
0 Carrinho
Seu carrinho está vazio no momento.
Ilustração Guia do Sexo Virtual. Uma mão está segurando o celular que tem uma chamada com um coração na tela e a outra mão está pronta para aceitar a chamada

Guia do sexo virtual com segurança e muito prazer

Você é do time que ama fazer sexo virtual ou do time que morre de vontade de fazer, mas tem medo de ter sua intimidade exposta? Bem, esse medo é bem comum, afinal, não são poucos os casos de exposed que ficamos sabendo, né.

Mas, a parte boa é que é possível curtir uma safadezinha boa online com segurança. E, aí é só caprichar no carão (no bundão, nos coxão…), seduzir mozão pela telinha e aproveitar muito!

O sexo virtual é qualquer prática sexual que envolva comunicação online entre duas ou mais pessoas, por mensagens de texto / fotos, de voz ou de vídeo. É uma forma bem comum e excitante de se conectar com o crush e de explorar a própria sexualidade, só é importante lembrar que há alguns riscos e que a segurança dos seus dados, das suas mensagens e da sua imagem deve ser uma questão antes de começar.

Como sempre, a gente quer mais é que você se divirta e que incremente ainda mais sua vida sexual, por isso fizemos este pequeno Guia do Sexo Virtual – com segurança e com muito prazer

Mas, antes de começar, é muito importante que você tenha confiança nas pessoas com quem se relaciona, seja no cara a cara, seja virtualmente. Esse é o primeiro cuidado. Anota aí os outros.

GUIA PARA UM SEXO VIRTUAL DELÍCIA E SEM ERRO

Proteja sua privacidade 

O ideal é usar um apelido ou pseudônimo em vez do seu nome real. Crie uma conta de email somente para usar nos canais em que for fazer sexo virtual e, se possível, oculte o número do seu telefone.

Verifique seu ambiente offline

Certifique-se de que você não está sendo observade enquanto pratica sexo virtual, se não tem algum vizinho indiscreto olhando. Se não for parte do fetiche ser observade enquanto faz sexo, feche as cortinas e as janelas (para evitar que a vizinhança escute). Verifique a posição do monitor para ter certeza de que não pode ser visto por outras pessoas. E, caso não more sozinhe, tranque a porta do ambiente em que estiver.

Use uma conexão segura

Sexo bom é sexo com segurança, né, amore!? E isso também vale no ambiente virtual. Para garantir a privacidade de seus dados, é importante usar uma conexão segura e, de preferência, criptografada, durante toda a comunicação com o parceire (seja escrita, por áudio ou por vídeo). Não use redes públicas ou compartilhadas (de cafés, shoppings, hotéis etc.)  para sexo virtual, essas redes podem ser acessadas facilmente por pessoas de má índole, e você pode ter suas informações pessoais expostas.

Prefira aplicativos criptografados

Os aplicativos de troca de mensagens mais populares no Brasil, WhatsApp e Telegram, usam criptografia de ponta a ponta para proteger suas mensagens de serem interceptadas por terceiros. 

Isso significa que a transmissão se dá por um tipo de código em que somente quem envia e quem recebe conseguem ler as mensagens. No “meio do caminho” as mensagens são embaralhadas, e não há como serem decodificadas por um terceiro computador.

Você também deve manter seus dispositivos (computador, celular e tablet) e aplicativos atualizados com as últimas atualizações de segurança.

Tenha cuidado com as imagens compartilhadas

A lista de famosas que tiveram a intimidade exposta por parceiros é extensa, e você deve conhecer alguém que acabou tendo material íntimo compartilhado depois do fim de um relacionamento.

Mas a gente não vai ficar falando “não faça isso”, “não faça aquilo”, afinal, a gente acredita que, se feito entre pessoas adultas, com consentimento e respeito, tudo é válido no sexo. Só que, como este é um conteúdo que fala de segurança, precisamos tocar nesse ponto, nem que seja como redução de danos.

É preciso ter em mente que tudo que você enviar pode ser compartilhado em algum momento. Então, se for mandar nude, prefira os takes que não mostrem seu rosto nem algo muito pessoal (que possa te identificar), como uma tatuagem.

Não compartilhe informações pessoais

Nunca, nunca compartilhe informações pessoais, como endereço, número de telefone ou informações de cartão de crédito com parceire eventual. Essa dica também vale para encontros “cara a cara”, hein!?
Se outra pessoa pedir essas informações, ligue o sinal de alerta e, de preferência, corra, que é cilada!

Verifique a identidade do parceire

Antes de começar qualquer atividade sexual online, principalmente troca de fotos ou mensagens, confirme a identidade do lovezim. Uma ligação, uma videochamada prévia… qualquer coisa que comprove que a outra pessoa é quem você está esperando.

Conheça os golpes mais comuns

Golpe virtual é o tipo de coisa que a gente sempre pensa que só acontece com os outros, né? Mas, infelizmente, tem quem use o sexo virtual como uma forma de extorquir dinheiro ou dados, como forma de chantagear mesmo. Principalmente se o lance for uma aventura, esteja atente e nunca, nunquinha, envie dinheiro ou informações pessoais para alguém que você conheceu online.

AS DEFINIÇÕES DE PRAZER FORAM ATUALIZADAS

Tenha cuidado com seus afetos

Embora o sexo virtual possa ser uma forma segura de explorar sua sexualidade, é importante ser cuidadose com quem você se envolve. Certifique-se de que a pessoa com quem você está se comunicando seja respeitosa e que a relação seja consensual.

Do mesmo modo, lembre-se de que o sexo virtual pode ser emocionalmente carregado e pode afetar seus sentimentos. 

Autocuidado e responsabilidade afetiva são palavras-chaves em qualquer relacionamento virtual ou presencial, hein!

Estabeleça limites 

Antes de se envolver em qualquer atividade sexual online, é importante estabelecer limites claros com o parceire. Converse sobre o que você se sente confortável em fazer e o que não tem vontade. Nunca ceda aos desejos alheios – se não forem os mesmos que os seus – e não faça nada por pressão.

Se toque

Mesmo estando acompanhade virtualmente, no presencial é só você e seu corpinho, né, bb. Então, aproveite o tesão do momento para explorar cada zona erógena, cada ponto do corpo que te faz se contorcer de prazer.
Não tenha pressa! Deixe a conversa fluir enquanto se toca. 

Abuse dos sex toys

Dildos, vibradores e outros sex toys são coadjuvantes de sucesso em qualquer sexo (tá, a gente sabe que em algumas práticas, esses mimos assumem o papel principal com atuação digna de Hollywood). Por isso, lance mão de seus brinquedinhos na hora para explorar o auto prazer durante uma videochamada ou uma conversa mais safadinha.

O sexo virtual pode ser uma forma deliciosa de se conectar com outras pessoas e de explorar sua sexualidade, mas é importante não descuidar da sua segurança, dos cuidados com quem você se envolve e de se manter consciente de seus sentimentos antes, durante e depois.

Aí, amore, é só aproveitar!


Guia do sexo virtual com segurança e muito prazer