Pague c/ boleto ou em até 12x no cartão / Frete Grátis para comprinhas acima de R$ 250 🚚

Carrinho Fechar

Ver Opções

A Anatomia da Pepeka

A anatomia da xoxota

A Anatomia da Pepeka

A vagina é um canal do órgão sexual interno feminino e faz parte do sistema reprodutor dos mamíferos, que se estende do colo do útero até a vulva — órgão externo da genitália feminina. Quanta teoria, né non?

Apesar de muito conhecida, durante muito tempo ao longo da história a vagina, assim como a sexualidade feminina foram cercadas de muitos mistérios e tabus e pouco se falava sobre.

Ainda há resquícios desse tabu nos dias atuais. Aliás, é por isso muitas mulheres não conhecem completamente a anatomia de sua queridinha pepeka, sentindo-se insatisfeitas com os seus órgãos genitais e rendendo-se às pressões estéticas impostas pela sociedade.

Os padrões estéticos impostos pela sociedade atual, por sinal, são cada vez mais surreais, tanto que essa pressão sobre padrões chegou até mesmo às nossas vaginas, acredita?

Em vista disso, um estudo realizado pela Sociedade Internacional de Cirurgiões Plásticos Estéticos (ISAPS) indicou que a procura por cirurgias íntimas cresceu esse ano com relação ao ano passado. Além disso, o Brasil é o país que mais realiza cirurgias vaginais, permanecendo na liderança por mais um ano consecutivo.

Mas, por que é importante falar sobre a vagina? Bom, especialmente por 3 motivos: primeiro para derrubar os mitos sobre a aparência da vagina, segundo para que a mulher entenda que é importante se tocar e conhecer a sua vulva e vagina, e por último, para que seja realizada a higiene correta do local e para que a mulher possa descobrir e expandir cada vez mais os seus prazeres sexuais.

Para ajudá-la nesse momento, neste artigo explicaremos sobre a anatomia da pepeka, auxiliando você a se descobrir e acabar de vez com os mitos sobre a aparência da xoxota.



Afinal, o que é uma pepeka normal?

Bom, para explicar essa questão devemos ressaltar que vagina e vulva são duas coisas diferentes. Você sabia disso amore??

A vulva é a região externa da genitália, onde ficam os pelos pubianos, os pequenos e grandes lábios e o clitóris. Algumas características da vulva em questão é o que realmente incomoda algumas mulheres, por exemplo, os grandes lábios, muitas mulheres infelizmente cedem às pressões estéticas e realizam procedimentos para diminuí-los.

Já a vagina é um dos componentes do órgão interno feminino, é o canal que liga a vulva ao colo do útero. Onde rola a penetração, em resumo!

A partir desse conceito devemos lembrar que não existe uma aparência “normal” ou um “padrão” para a vulva. Existem diversas aparências, ou seja, há uma diversidade muito grande quando se trata de xoxotas, e elas são todas lindas, únicas e maravilhosas.

Logo, não existe um único modelo de vulva, e sim vários. Há diferenças entre as mulheres, dessa forma, todas são consideradas normais. Pare de encanar com o aspecto da sua pepeka! Ela é linda!


Hora de pegar o espelho e começar a ler

Nada melhor do que pegar o espelho e dar aquela olhadinha básica para começar a entender melhor o seu corpo. Caso você nunca tenha feito isso, que tal pegar um espelho para continuar com essa leitura?

Afinal, não há forma melhor de conhecer o seu próprio corpo do que o tocando e o olhando. Dessa forma, lendo os tópicos abaixo e ao olhar-se no espelho você entenderá o que significa e onde está cada parte da sua vulva e vagina. Explore tudo com atenção!

Anatomia da Vulva

Lembra que a vulva é o órgão externo da genitália feminina? Pois bem, ao se olhar no espelho é isso que você verá:

 Grandes lábios

Os grandes lábios são uma camada de pele mais externa da vulva que se sobrepõe aos pequenos lábios. Eles iniciam-se no monte de vênus — acúmulo de gordura em cima da região pubiana, área íntima onde localizam-se os pelos — e terminam no períneo. A região é coberta de pelos.

 Pequenos lábios

Os pequenos lábios são duas pequenas e finas abas, ficam por baixo dos grandes lábios, dessa forma, temos que afastar os grandes lábios para conseguir visualizá-los. Nessa área não há pelos.

 Uretra

A uretra é o orifício por onde a urina sai, esse orifício não conduz a nenhum órgão sexual interno.

 Abertura da vagina

A abertura da vagina leva aos órgãos sexuais internos. Normalmente, na grande maioria das mulheres virgens, essa abertura é parcialmente bloqueada pelo hímen, que, geralmente, se rompe na primeira relação sexual. Pela abertura da vagina é que sai o sangue da menstruação.

 Clitóris

O clitóris é o principal órgão responsável pelo prazer sexual feminino. Aliás, sua única e exclusiva função é dar prazer à mulher. Incrível, né non?

Assim como o pênis, o clitóris também é erétil, ele incha em diferentes fases como resposta aos estímulos na região. Dessa forma, quando a mulher está excitada o clitóris endurece, assim como o pênis.

O clitóris possui 8 mil terminações nervosas e está dentro de um “capuz” que o envolve. Aliás, o clitóris não é somente aquela ponta visível na vulva, ele possui na verdade cerca de 12 centímetros, logo, o que vemos é apenas a ponta dele.

É preciso cuidado para tocar o clitóris, por ser um órgão sensível, quando exposto pode incomodar, doer ou machucar. É preciso encontrar o jeito certo de tocá-lo para que você mostre também ao outro como gosta de ser tocada.


E dentro da vagina, como é?

Com o espelho não será possível ver o que há dentro da vagina. Por isso, além da vagina, há outros órgãos internos femininos, como: ovários, trompas e útero.

Nos ovários se armazenam e desenvolvem os óvulos — célula reprodutora feminina. Eles são responsáveis também pela produção dos hormônios femininos — estrógeno e progesterona.

As Trompas de Falópio são duas tubas, em posições opostas, por onde os óvulos passam. É o local responsável pela fecundação do óvulo através do espermatozoide. Quando a fecundação não acontece, o óvulo é eliminado pela menstruação.

Já a função do útero é acolher o feto durante a gravidez. O colo do útero é a parte mais estreita do órgão. Por isso, na sua abertura estreita é por onde passam os espermatozoides, o fluído menstrual, e devido a sua elasticidade, o bebê durante o parto.

Parte interna do sistema reprodutor feminino

Conheça mais sobre as partes componentes da genitália feminina:

 Vagina

A vagina, conforme citado, é o canal que liga a vulva ao útero. Trata-se de um canal que possui cerca de 10 cm de comprimento, é um tubo estreito que tem a capacidade de diminuir ou aumentar de tamanho, ou seja, é elástica.

É por isso então que a vagina consegue ser penetrada por um dildo, vibrador ou pênis de diversos tamanhos e grossuras e se abrir no momento do parto normal, retornando ao seu estado normal depois.

Os primeiros dois terços da vagina são enervados, por isso a região é sensível e proporciona bastante prazer à mulher. (Lembrando que nem toda mulher tem prazer durante a penetração, e isso é normal)

 Osso púbico

O osso púbico, também conhecido como púbis androide é o osso mais anterior dos três primeiros ossos que formam a pélvis. 

 Ponto G

O ponto G é conhecido também como a parede externa do clitóris —  dessa maneira fica mais fácil de encontrá-lo — ele fica localizado em torno de 5 cm acima da entrada da vagina, na parede frontal. Ele possui o tamanho aproximado de uma moeda e a sua textura é um pouco mais áspera do que o restante da região. Então bora colocar o dedinho e descobrir onde ele fica hein!

 Assoalho pélvico

O assoalho pélvico é uma estrutura formada por músculos, ligamentos e fáscias que formam uma camada de sustentação. Ele está localizado entre o osso púbico e o colo do útero. É toda essa área laranja no desenho.

O músculo é responsável por fazer a sustentação de órgãos localizados na cavidade pélvica, como: bexiga, reto e órgãos reprodutores femininos.

 

Algumas regiões e órgãos da vagina não são visíveis aos olhos, por isso, nós indicamos que você leia mais sobre e explore bastante o seu corpo, essa é a melhor maneira de entender como ele funciona. Uma dica também é trocar experiências com as amigues, afinal, elxs podem saber de coisas que ainda não sabemos.

Além disso, é possível exercitar a sua vagina para conhecê-la melhor! Isso mesmo. A técnica de pompoarismo consiste em realizar exercícios que fortaleçam os músculos do assoalho pélvico, a prática é capaz de melhorar os resultados sexuais.

O autoconhecimento ajuda você a entender o seu próprio corpo e compreender que não existe um padrão de beleza para a vagina, todas são lindas e possuem aspectos diferentes. O importante mesmo é que seja saudável e que você esteja de bem consigo mesma!

Que tal uns mimos?

3 comentários

  • Postado em por hendy

    que artigo maravilhoso <3

  • Postado em por FEFOS

    Adorei o artigo sobre a pepeka. Bastante esclarecedor. Não tenho pepeka. Sou Gay. Tenho o c+zinho. Ele é a minha pepeka. Kkkkkk. Escrevam um artigo sobre ele. Espero continuar recebendo esses artigos maravilhosos. Meu lado feminino se identifica com vocês, por isso me cadastrei.
    Bjs. Nanas.

  • Postado em por Lia

    Eu sempre ouvia falar de assoalho pélvico mas não sabia bem onde ficava 👀

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação