@Viúvo da net

Conto Erótico - @Viúvo da Net

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play e ouça o conto erótico narrado por nós.

Foram mais ou menos duas horas dentro do carro a caminho do chalé, era uma noite fria de Junho, aquele tipo de noite geladinha e congelante, sabe? E eu amo noites frias... Eu sabia que aquele seria o lugar e dia perfeito para ficar com ele, para aquecer os nossos corpos, um ao outro. Ele era é um homem lindo, sensível, tinha uns 50 anos de idade, 1.80 de altura e tinha um corpo delicioso. Ele também tinha olhos lindos e um sorriso encantador, era impossível não se sentir atraída por ele.

Eu o conheci pela internet, em um desses sites de namoro, sabe? Nós conversamos por muitos meses até eu decidir se valeria a pena o conhecer pessoalmente. Ele vivia longe de mim, dava umas três horas de carro. Ele era um homem lindo mas muito triste e sozinho, a falecida mulher dele havia sido a sua grande parceira, a mulher da sua vida, e ele nunca escondeu isso de mim… Mas enfim….

Começamos trocando fotos na internet. Eu amava ficar vendo as fotos dele. Ele me fazia rir e eu o fazia rir! Nosso amizade foi crescendo e se tornando algo mais quente, um tipo de amizade diferente, sei lá, era inocente e sexy ao mesmo tempo. Você pode se apaixonar pela internet, mesmo sem nunca ter encostado no boy! Se cria um laço emocional forte depois de meses conversando pela internet com a mesma pessoa. E sei lá, não quero rotular nada, mas parecia que estávamos apaixonados um pelo outro, e era uma relação muito gostosa, funcionava para mim.

Nosso primeiro encontro foi bem casual. Eu o encontrei em uma cafeteria, ele sentava no canto mais afastado daquele lugar, foi ótimo, nós conversamos muito e foi tudo maravilhoso, muito melhor que na internet. Nos encontramos no estacionamento da cafeteria, foi muito emocionante. As minhas mãos suavam frio e eu estava muito ansiosa. Ele estacionou o carro e saiu meio sem jeito, meio sem graça, parecia que não tinha coragem de olhar nos meus olhos.

"Você é muito linda, parece uma rainha" ele disse enquanto ficava vermelho e olhava para baixo… Era muito estranho ver um homão daqueles completamente submisso.

"Você também é muito lindo! Não vai me dar um abraço?" perguntei bem animada para dar uma quebrada naquele clima.

E ele veio me abraçando, me deu um abraço bem forte, parecia um ursinho! Que lindo, que fofo! Nós então nos beijamos, e aquele momento foi mágico, ele realmente me tratava com uma rainha, ele era delicado, os seus lábios eram macios… hmmm… O nosso beijo encaixou, foi maravilhoso, eu imediatamente senti o meu clitóris mais sensível e vibrante, eu adoraria comer aquele homem ali mesmo, no estacionamento da cafeteria. Mas enfim, depois desse momento quente resolvemos entrar para tomar um café ainda mais quente. Foi tudo lindo, conversamos, rimos, almoçamos… Eu me sentia tão a vontade com ele...

Eu tinha uma reunião naquela tarde então apesar de estar amando o nosso encontro eu tive que ir embora cedo. Ele me disse que tinha um chalé e combinamos de passar o feriado juntos por lá. Ele nunca tinha levado nenhuma mulher lá desde a sua falecida esposa, então pediu que eu não me incomodasse se ele ficasse nostálgico durante a nossa estadia mas esse não foi o caso…

Enfim o dia chegou, peguei o meu carro e fui de encontro a ele. Foi meio difícil achar o chalé mas eu não me importei em ficar perdida naquela região. O lugar era lindo, cheio de árvores e natureza. Liguei para ele e ele me ajudou a encontrar a sua casa. Alguns minutos depois cheguei e me deparei com um chalé maravilhoso, muito moderno, a arquitetura era estonteante! Liguei para ele e ele abriu a porta da garagem e eu então estacionei.

Ele me esperava lá, estava com um roupão de banho. Veio até mim e me segurou pela mão, me beijou e me convidou para conhecer a sua casa. Entramos e logo nos sentamos ao redor da lareira, as paredes e teto da sala eram todos de vidro, era impressionante, eu me sentia dentro da floresta. Foi esquentando e eu então tirei o meu casaco e fui logo ficando nua, assim mesmo, do nada. Aliás, tudo não, fiquei apenas com a minha calcinha preta.

"Nossa amor!!! Que linda, que gostosa! Que surpresa" ele disse todo empolgado com os olhos arregalados. E eu sorri… Nós então nos abraçamos e começamos a nos beijar. Ele beijava o meu pescoço e lambia as minhas orelhas… hmmm… Ele sussurrava que me adorava e que eu era linda…

Nosso beijo esquentou e as nossas línguas se entrelaçaram, ele dava mordidinhas nos meus lábios enquanto as suas mãos alisavam os meus cabelos. Ele então se inclinou e colocou os seus lábios macios e molhados em meus mamilos, que delícia aquele homem me chupando com tanto amor. A sua outra mão então desceu em direção a minha vagina. A minha xoxota pulsava de tesão e o meu clitóris estava hiper sensível. Eu sabia que estava toda molhadinha e ele então começou a me penetrar com seu dedo. Que delícia, que tesão!  Ele então abaixou a minha calcinha deixando a minha bucetinha completamente exposta. Ele me penetrava com seu dedo completamente coberto pelos meus sucos, e vez ou outra ele chupava os seus dedos… Hmm…

"Que saudade do gosto de uma bocetinha, que docinha que você é" ele me disse enquanto me penetrava com os seus dedos.

Carlos então levantou e tirou o seu roupão, o seu pau era lindo, estava duro e pulsava de tanto tesão, dava até para ver uma pontinha de pré gozo na pontinha da cabeça da sua piroca. Eu então fui até ele para lamber o seu pênis. Cheguei perto e comecei com um beijinho na cabeça do seu pau e ele foi logo gemendo de prazer. O cheiro e gosto daquele homem era tão gostoso. Chupei ele por alguns segundos mas ele logo me interrompeu.

"Vem aqui, vamos fazer amor em frente a lareira?" ele perguntou enquanto segurava a minha mão. Eu então tirei aquele pau delicioso de dentro da minha boca e levantei. E então deitamos em frente a lareira e começamos a nos beijar.

O nosso beijo era longo, macio, intenso e sensual, comecei a esquentar enquanto as nossas línguas se encontravam. Eu beijei todo o rosto dele. Eu então passava a minha língua em sua orelha, descia para o seu pescoço e o beijava mais, amo cheiro de homem, que delícia. Eu então fui descendo mais e cheguei em seus mamilos, mordi um e depois o outro. Fui beijando e descendo mais, queria sentir o gosto de cada pedaço do corpo daquele homem. Eu gostava de provocar ele, e era muito excitante ouvir aquele homem gemendo de prazer.

Minha língua finalmente foi de encontro a cabeça do seu pênis pulsante. Eu mexia a minha língua para massagear o seu pau, e ia lambendo toda a extensão da sua piroca. Desci para as bolas e que delícia... Elas eram pesadas e grandes. Eu chupava tudo, e voltada para o pau, colocava tudinho na minha boca e ia lambendo bem devagarzinho. Segurava o seu pau em meus lábios e descia bem fundo, até a minha garganta. Eu não tinha pressa, e eu amo chupar um pau, hmmm. Colocava tudo, subia e descia, e de vez em quando dava uns beijinhos da ponta da sua piroca. Era muito bom sentir aquele pauzão pulsando na minha boca. Com a minha mão direita eu massageava as suas bolas, elas pareciam que tinham vida própria, estava subindo e descendo, estavam lá fabricando bastante leitinho para mim.

"Se vira amor, que tal fazermos um 69? Quero chupar a sua bocetinha doce" ele disse enquanto se posicionava. Hmmm… Fiquei tão excitada.

Coloquei minha bundinha em seu rosto, estávamos prontos. O seu pau vibrava e pulsava na minha boca, e eu podia sentir a respiração dele na minha xoxotinha molhada. Ele então colocou as suas mãos sobre as minhas nádegas e pressionou a minha xoxota contra a sua boca… Hmmm… Minha bucetinha jorra, eu mal podia esperar para sentir a boca daquele homem me chupando. Ele com sua língua foi lambendo os meus lábios vaginais, que gostoso, o meu clitóris pulsava e ele logo começou a estimular o meu grelinho. Ele massageava com uma mão e penetrava a sua língua na minha vagina… Era tão gostoso, eu até esqueci de chupar o seu pau. Ele então resolveu me provocar, dava uns beijinhos no meu clitóris e logo parava, que safado…

É difícil de segurar o orgasmo, eu me contorço e deixo todo o peso do meu corpo cair sobre o seu rosto. E ele ama. Ele me chupa muito gostoso, ele enfia toda a minha boceta em seu rosto. Eu chupo o seu pau, parece que ele está prestes a gozar. A sua piroca grossa, grande e curva vibra pedindo pela minha xoxotinha molhada. Eu já não aguento mais, eu quero sentir o seu pau penetrando a minha vagina.

"Chega vai, é hora, vem penetrar a minha bocetinha" eu disse com voz de safada enquanto tirava a minha xoxota da boca dele. Me virei, levantei e olhei bem fundo nos seus olhos.

"Vai gatinha, senta no meu pauzão, ele é todo seu" ele disse enquanto olhava fixamente para a minha xoxotinha pulsante. E eu fui agachando bem lentamente...

Desci, peguei firme em seu pau e fiquei roçando ele na minha xoxota. Hmmm, que gostoso sentir aquela pica quente e molhada esfregando meu clitóris. Então posicionei na minha vagina e fui agachando bem devagarzinho. Queria sentir aquele pauzão penetrando cada centímetro da minha xota. "HMMMM" ele gemia alto, dava para ver que fazia tempo que aquele pau não visitava uma bocetinha quente.

Ponho tudo, ele está todo dentro da minha vagina. As suas mãos massageiam os meus seios e eu me toco. Aquilo tudo é maravilhoso, sentir o seu pau alargando a minha xoxotinha e as suas mãos suaves nos meus seios me deixam prestes a gozar. Hmm… Eu então me inclino e nos beijamos, a minha língua explora a sua boca enquanto ele põe e tira o seu pau latejando dentro da minha buceta. Eu o beijo com mais força, meu clitóris pulsa e eu sei que estou muito perto de ter um orgasmo… O fogo da lareira esquenta ainda mais os nossos corpos, estamos completamente suados e cheios de tesão, estamos prestes a explodir.  

"Quero sentir mais o gosto da sua bucetinha, senta aqui na minha boca vai, deixa eu chupar o seu grelinho" ele me disse com voz de pidão… Eu então levantei e sentei em seu rosto mais uma vez. Sentir o seu queixo e nariz roçando na minha xoxota me deixou muito louca. Ele me chupa muito bem, ele chupa com gosto, com muito tesão e isso me deixa muito excitada. Eu sento com força em seu rosto enquanto massageio o meu clitóris. O meu corpo todo treme, eu posso sentir a sua língua tentando me penetrar, e o calor da sua boca me deixa mais sensível e eu me toco, esfrego o meu clitóris sensível e pulsante… Hmmmm… Gemo alto e gozo, bem ali na boca do viúvo da internet.

"Hmmm gozei, e você? Precisa de ajuda com seu pauzão?" perguntei falando baixinho enquanto o beijava. Me posicionei e fui colocando o seu pau na minha bucetinha. Eu estava toda melada, e a sua piroca deslizava deliciosamente dentro de mim. Ele então me virou e ficou por cima de mim, foi a primeira e única vez que ele tomou controle. Ele então metia, socava o seu pau em mim, e eu me contorcia de prazer. A envergadura da sua piroca estimulava o meu ponto G… Hmmm… Ele foi metendo mais fundo e mais rápido, eu sentia as suas bolas grandes e pesadas batendo em mim, e o barulho da nossa foda me deixava ainda mais molhada.

"Aaaahhhh" ele gemeu alto, e eu sentia o seu pau grosso pulsando, me enchendo de leitinho quente. Eu então mandei que ele mantivesse a rola dentro de mim e fui me masturbando e em poucos segundos  gozei mais uma vez… Que noite maravilhosa. Que tesão.

Eu então deitei sob o peito dele e dormimos juntos, alí mesmo, nus e de frente para lareira. Esse foi só o começo da sua relação, continuamos nos vendo, nos mudamos juntos, casamos e todo aquele bla bla bla. Mas essa foi definitivamente a foda mais incrível que tivemos.

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


Sugestão de produtos

 


Deixe um comentário!