⚠️ FÉRIAS COLETIVAS DE 21/12 A 04/01
Frete grátis para compras acima de R$ 250

Carrinho Close

Ver Opções

Vira A Bundinha?

Conto erótico pegging vira a bundinha

Conto Erótico - Vira a Bundinha?

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play e ouça o conto erótico narrado por nós.

Meu nome é Bárbara, sou casada, tenho 36 anos de idade e sou bem ativa sexualmente. Mas convenhamos, depois de 10 anos de casada o meu marido e eu acabamos entrando em uma rotina. Na sexta-feira passada eu estava tomando uns drinks com a minha amiga e acabamos chegando no assunto sexo. Cristina é solteira e tá sempre saindo com um boyzinho diferente, ela é bem sexual e eu adoro escutar as aventuras sexuais dela!


Depois de alguns mojitos Cristina começou a me contar de um filme pornô que ela viu com o namorado. Eles alugam filmes e avançam para uma cena bem quente, e aí, juntos eles tentam imitar o que o casal está fazendo. Cristina fez questão de me contar com todos os detalhes tudo o que aconteceu ( e eu adorei, claro)! Segundo ela, o namorado dela amou isso e aumentou muito a intimidade entre eles. Enfim, Cristina me convenceu a ser mais cabeça aberta e tentar fazer o que ela fez. Ela dividiu a história em duas partes.


Eu não sabia nem o que pensar, o que ela tinha feito era uma grande surpresa. Depois de mais alguns drinks nós nos despedimos e combinamos de nos encontrar na semana seguinte. Peguei um Uber, no caminho de casa fiquei pensando que apesar de querer muito tentar fazer uma coisa mais quente eu estava menstruada. Geralmente meu marido e eu não transamos quando eu estou naqueles dias… Quando eu tô querendo muito sexo, nessas ocasiões ou eu faco sexo anal ou nos masturbamos juntos.


Cheguei em casa e o meu marido estava esparramado no sofá assistindo televisão. Conversamos um pouco e fui logo tomar um banho. Embaixo do chuveiro fui planejando o que eu faria com o meu marido e quanto mais eu pensava nisso mais excitada eu ficava. 15 minutos depois saí do banho, me enxuguei, coloquei minha lingerie preferida e senti que estava pronta para tentar algo diferente.


Desci as escadas em silêncio… não queria estragar a surpresa para o meu marido. Desci, apaguei as luzes e rapidamente acendi algumas velas. Ficou um clima bem romântico com aquela semi luz e eu logo falei “Amor, tenho uma surpresinha para você”. Ele sabia que eu estava menstruada então ele nem imaginava o que estava por vir… risos…


Eu então me aproximei e começamos a nos beijar, enquanto nos beijávamos com paixão as suas mãos corriam pelo meu corpo. Em poucos segundos podia sentir a sua ereção, o seu pau já estava duro e lateja dentro das suas calças. Esfregava seu pau por de cima da sua calça, e ele gemia baixinho de prazer enquanto beijava o meu pescoço e seios. Tirei a sua camisa, abri a sua calça e depois de alguns minutos puxei sua cueca para o chão.


O peguei pela mão e sentamos em outro sofá, ficamos frente a frente. Abaixei, abri a minha boca e coloquei o seu pau quente dentro, o lambia e massageava com a minha língua. Geralmente eu o chupo bem gostoso enquanto me toco, e quando ele está perto de gozar ele esfrega a cabeça do seu pau no meu clitóris e gozamos juntos. Enquanto o chupava ele brincava com os meus mamilos, esfregava os seus dedinhos ao redor deles e dava beliscadinhas… Hmm…


Enquanto chupava o seu pau ele foi metendo na minha boca, ele fazia movimentos para frente e para trás, assim como estivesse fodendo a minha xoxotinha. Era hora de colocar o meu plano em ação! Mais um pouco e ele gozaria… Ele foi gemendo e eu sabia que ele estava perto demais!


Enquanto ele curtia a minha boca em seu pau eu me tocava, minha mão estava dentro da minha calcinha e massageava o meu clitoris meu gostosinho, hmmm… A minha xoxota estava tão excitava, o meu clitóris vibrava de tanto tesão. Ele então anunciou que estava prestes a gozar, eu então segurei o seu pau firme e com a minha boca só chupava a cabecinha da sua piroca. Ele gemia e eu pude sentir um pouco do seu leite na minha língua, que delícia…


Puxei a sua cabeça e a enfiei entre os meus seios, ele me mamava com muito desejo… Sua língua brincava com os meus mamilos sensíveis e tudo isso acontecia enquanto eu me tocava, brincando com o meu clitóris. Minha xoxota estava pingando de tanto tesão, eu estava toda molhadinha, a minha bucetinha estava quente e inchada. Nós então nos beijávamos com muita paixão e nos segundos seguintes eu também gozei… Hmmm… Gemíamos e nos tocávamos e eu sabia que era hora de surpreender ele.


Desci a minha mão e voltei a brincar com seu pau. A sua piroca estava dura como pedra mais uma vez, ele ainda estava excitado… Eu então o puxei para o nosso quarto, e pedi que ele se preparasse para uma surpresinha…


“Jura amor, que surpresinha?” ele perguntou


“Espera…” eu disse com voz de mistério enquanto acendia outras velas no nosso quarto.


Ele estava deitado na cama e seu pau latejava, a sua piroca parecia ter vida própria e pedir pela minha xoxotinha molhada.


Voltando… Naquela mesma noite enquanto conversava com a minha amiga no bar, antes de vir para casa, Cristina e eu passamos em um sexshop. Eu procurava por um strapon com um dildo médio. A moca da loja me ajudou e rapidinho achei um lindo. Além do mais, se o meu marido não curtisse não teria problema, eu poderia usar aquele dildo sozinha no futuro.


Ok… Voltando para a surpresa…


“Eaí amor, para de mistério!” meu esposo reclamou, ele estava muito ansioso.


Tomei coragem e disse “Vira a bundinha?”... A minha pergunta foi acompanhada por um silêncio constrangedor, e para a minha surpresa ele não questionou, apenas ficou de bruços com o seu rabo para cima… Ao ver ele fazendo isso a minha buceta ficou ainda mais excitada, meu clitóris tremia de tesão. Hmm… adoro…


Subi na cama e comecei a massagear as suas costas e bunda. Massageei os seus ombros, braços, costas, tudinho… De vez em quando descia a minha mão entre a sua bunda e o tocava como se fosse sem querer. Ele não reclamava e eu continua. Desci a mão, massageava as suas coxas grossas, subia um pouco e tocava as suas bolas…


Hmm… Ele gemia. Descia para as batatas da perna e terminava nos pés, estava passando óleo em todo o seu corpo e enquanto fazia isso eu sentia a minha xoxota pulsar. Deitei o meu corpo sob o dele, sentir a sua pele quente contra os meus mamilos me dava muito tesão, e o toque do seu bumbum peludo contra a minha xoxota me deixou ainda mais excitada. Eu podia sentir que ele estava explodindo de desejo, ele gemia o tempo todo...


Depois de uns 20 minutos de massagem nós dois estávamos completamente relaxados. “Eaí, o que vem depois?” ele perguntou e eu o lembrei que estava menstruada… “Ah… mas eu quero tanto essa bucetinha melando o meu pau” ele disse com voz de safado. Mas eu tinha outros planos para aquela noite.


“Peraí, fica de costas e fecha os olhinhos, eu já volto com a sua surpresa” eu disse e logo saí do quarto. No banheiro coloquei o meu strapon pela primeira vez, estava um pouco atrapalhada mas logo ajustei e encaixei o meu dildo. Estava pronta!


Voltei para o quarto, e pedi que ele olhasse para mim. Ele levantou a cabeça e me olhou confuso. “Que isso amor?” me perguntou confuso.


“É um strapon, você gosta de comer a minha bundinha, não gosta? Então, agora é a minha vez de comer o seu cuzinho” falei enquanto me aproximava da cama e alisava o seu bumbum peludo com os meus dedos.


“Ah não… Não é para mim isso não”


“Ah sim, é sim, para vai, deixa de ser chato, se for ruim a gente para” argumentei. Ele foi reclamando e eu fui insistindo, e prometi que começaria brincando com os meus dedos no seu anus. E ele finalmente concordou e eu fui logo massageando a sua bundinha novamente. Peguei um travesseiro e coloquei embaixo da sua barriguinha para que ele empinasse o bumbum para mim. Lambuzei meu dedinho com lubrificante e comecei a passar ao redor da portinha do seu anus. Hmm… Então enquanto brincava com o seu cuzinho eu dava mordidinhas em seu bumbum e ele ia gemendo cada vez mais alto.


“Tá gostoso?” perguntei.


“Sim amor, que delícia” ele respondeu ofegante.


Continuei brincando com o cuzinho dele, tomei coragem e resolvi colocar a minha boca lá… 1...2...3… e hmmm, coloquei, lambi o seu cuzinho bem gostosinho, ele havia tomado banho então estava bem limpinho e cheiroso. Enquanto passava a minha língua em seu rabo ele gemia muito alto, e empinava mais a bundinha no meu rosto. Ele até chegou a segurar as bandas da sua bunda e abri-las, expondo bem o cuzinho para eu trabalhar.


Eu então resolvi que era hora de penetra-lo com meu dildo. Me posicionei e devagarzinho fui colocando a pontinha dentro dele. Ele gemia, era um gemido de dor com prazer, que delícia… Ele então foi abrindo as pernas e eu pude sentir que ele foi relaxando, foi deixando eu dominar o seu rabo. Depois de alguns minutos estava tudinho dentro dele e eu pude sentir que ele estava curtindo muito. Eu então fui colocando e tirando, tudinho, em um ritmo lento e contínuo… “Ahhhhhhh”  ele gemia, cada vez mais alto.


“Rebola pra mim, vai gostoso” pedi enquanto acariciava a sua bundinha entre uma metida e outra em seu rabo. E ele imediatamente empurrava o seu corpo para trás, e rebolava com tudinho dentro.


“Se masturba, trabalha esse pauzão enquanto rebola” fui guiando ele, e ele foi me obedecendo…


Então fui diminuindo a velocidade e parei. Falei para ele gozar com meu dildo dentro dele, falei para ele comandar o ritmo. Ele então se masturbava e enquanto isso acelerava e diminuia o ritmo da penetracao. Rebolava, parava, colocava tudo dentro, parava. Ele foi se descobrindo com o meu dildo. E eu brincava com meus mamilos… Me dava muito tesão ver o meu marido rebolando em mim, é muito gosto ver um homem grandão daquele de 4, ver os espasmos do seu corpo enquanto é penetrado. Que delícia…


Em poucos segundos ele foi pressionando o seu corpo cada vez mais rápido e com mais força contra o meu, ele queria tudo dentro. Aquela pressão toda fazia o strapon esfregar no meu clitóris, e enquanto eu brincava com os meus mamilos durinhos eu sentia que estava prestes a gozar. A minha bucetinha estava quente e meu clitóris extremamente sensível. Então eu também comecei a meter nele com força e gozamos juntos.


“Nossa amor que delícia” ele comentou com o cuzinho ainda aberto pra mim. Eu então dei um tapinha na sua bunda e nos beijamos.

Essa noite foi maravilhosa, foi muito surpreendente e acabou nos deixando mais ligados intimamente.


 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


[productslick title="Sugestão de produtos" handle="strapon" columns_product="4" product_in_list="16" interval="10000"]

 

Sugestão de Produtos

2 comentários

  • Postado em porcdbaixinha@gmail.com

    Ninguém imagina que na intimidade uso calcinhas e enfio consolos na minha bunda.Lei o relato, meu pinto está duro e meu cu pisca dentro da calcinha.
    Quero mulher fogosa para dominação mútua, incluindo inversão (strap)
    cdbaixinha@gmail.com

  • Postado em porFernando (Fefos).

    Adorei esse conto erótico, que maravilha. Delirei, me senti penetrado, aliás, penetrada, meu lado feminino é mais forte. Desejei estar com uma mana bem dotada e com acessórios, me possuindo loucamente, Nota 10 para esse conto.
    Bjs.
    Fefos.

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação