Frete Grátis: Acima de R$250 em mimos 💖 / Em até 3x sem juros ou 12x no cartão.

Carrinho Fechar

Ver Menu Lateral

Reveillon do Tesão

conto erótico sexo na virada de ano novo reveillon

Conto Erótico - Reveillon do Tesão

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o conto erótico narrado por nós.

Ano novo chegando né? Pois é, foi nessa época que tive a foda mais quente da minha vida. Todo mundo sempre tinha uma história picante para contar e eu nunca era uma dessas pessoas porque sempre fui muito básica, até que o último ano novo chegou, e transformou todo o conceito que essa data carregava para mim, então sempre que essa data chega, eu lembro dessa transa fenomenal. Ano novo sempre foi um dia BLÉRGH para mim, nunca vi nada demais, as pessoas fazem mil promessas que não vão cumprir, fazem todo tipo de simpatias possíveis, vestem branco, más está com calcinha vermelha, rosa, amarela, verde e etc. Vão para a praia lotada para lutar por um pedacinho na areia, daí dia 31 é aquele fervo, aquela empolgação, chega dia 1 e tudo fica calmo, monótono. ME JULGUEM, eu era anti ano novo. Más o ano de 2018 era pior, eu tive meu primeiro namorado, um cara por quem eu era louquíssima, e em novembro eu havia descoberto traição e terminamos, eu ainda estava em processo de superação, eu era o próprio saco de tristeza e negatividade andando. Por causa disso, minhas amigas estavam fazendo de tudo para me arrastar para essa festa de Réveillon da galera da facul. Todos haviam pago uma quantia e ficaríamos na casa de uma tia rica de um dos nossos amigos, era de frente para a praia, tinha piscina, tinha não sei quantos quartos...

- Você vai né Cami? Não vai dar para trás hein? – Minha amiga me perguntava ao telefone.

- Ai Déh, eu não to muito nessa vibe de comemoração não, esse não foi meu ano.

- Cala boca sua safada, o ano ainda não acabou, quem sabe essa viagem mude todo o conceito do seu ano?

- Claro, porque alguns dias na praia farão desaparecer todos os meus problemas, né Débora?

- Escuta aqui sua cuzona, você vai e fim. Já pagamos a sua parte e você não vai decepcionar a gente. Faz esse caralho de mala que vou passar logo mais para te pegar.

Respirei fundo e revirando os olhos e fiz a minha mala. Como prometido, Débora chegou e seguimos rumo a praia.

- Você não faz ideia de quem vai estar lá?

- Quem?

- O Tico, amigo do Biel. Lembra dele?

Fiquei atentíssima, Tico é um amigo de um amigo meu da facul, ele é baterista de uma banda que fomos prestigiar, e ele me apresentou o seu amigo, Tico, que no caso é o vocalista. No dia que nos conhecemos, Deh e Biel meio que agitaram a gente e ficamos, foi maravilhoso, más ficou nisso, essa é mais uma daquelas histórias onde a menina espera uma mensagem ou um telefonema, nada acontece e daí a história acaba.

- DÉBORA, PARA ESSE CARRO AGORA E ME LEVA DE VOLTA. – Gritei

- Que é sua doida? – Para que isso?

- Meu Deus que vergonhaaaaaa. Isso é algum plano seu e do Biel de novo?

- Lógico que não – Débora sorria debochadamente.

- Por que não vocês enfiam logo uma faca no meu peito e acabam comigo logo de vez? Seria mais digno e menos doloroso do que esse vexame.

- Nossa, foi só uma noite e vocês só ficaram. Por que você está fazendo disso um drama? Se você se comportar assim o cara vai achar que você ficou apaixonada e você só vai se passar por louca. –Débora dizia enquanto dirigia – Olha, ele também está se recuperando de um término, achamos que dois negativos fariam um positivo.

De alguma maneira saber daquilo me aliviou um pouco, realmente eu estava fazendo muito drama a troco de nada. O mundo não tinha acabado porque meu relacionamento acabou, e eu também não era a única a passar por isso, e pessoas no mesmo lugar que eu, se esforçavam para ao menos de distrair e se divertir. Meus amigos estavam pagando para que eu fizesse companhia a eles, o mínimo que eu podia fazer para retribuir era tentar.

- Você está certa Deh, desculpa, eu estou me deixando me contaminar pela tristeza, ninguém merece isso. Vou me esforçar para esse último dia do ano compensar.

- É ISSO AI CARALHOOO, ESSA É MINHA CAMILA. 2020 VAI CHOVER PIROCA.

- E EU VOU SAIR PELADA QUANDO CHOVER. – Eu ria, e era genuíno.

*

Chegando na casa, o lugar estava lotado, o dia estava lindo, ensolarado, a piscina estava agitada, música alta, muita risada, eu já se sentia o cheiro de churrasco. Realmente o lugar estava bem animado. Cumprimentamos todo mundo, colocamos nossas roupas de banho, preparamos nossos drinks e fomos interagir com todo mundo. Biel estava na churrasqueira e deu um longo sorriso quando nos viu.

- Cami, Déh, que bom que vocês chegaram. Porra, demoraram hein.

- Praia no ano novo né Biel. - Débora contestava – É trânsito demais.

Eu olhava ao redor procurando por Tico

- E cadê o Tico ? – Débora já se antecipava por mim.

- Foi buscar mais gelo com os moleques, logo mais ele cola aqui.

Enquanto isso eu fui para a piscina interagir com minhas amigas que já me chamavam. Fiquei de biquíni e me deitei em uma cama inflável tomando minha caipirinha, rindo com todo mundo, realmente Débora estava certa em me arrastar para lá. Enquanto me distraia e ria com as meninas, alguém pulou bem do lado da minha boia, me molhando inteira.

- Ai Caralho, meu drink. - Gritei

- Perdão Princesa

Eu reconhecia a voz do cara que pulou ao meu lado, era Tico. Mais lindo do que nunca, eu até tirava meus óculos de sol para encara-lo.

- Tiiiicooo, mentira que você veio. Achei que eram apenas boatos. Quanto tempo.

- Só me convenceram a vir porque falaram que você vinha também. – Ele piscava.

- Nossa, olha a hora – Débora dizia

- Hora de que? - As outas meninas perguntavam.

- Hora do flerte começar e a gente deixar os dois ai sozinhos. – Todas concordavam

- Do que vocês estão falando? – Enquanto isso, todas ao meu redor se levantavam e me deixavam sozinha dando tchauzinho.

– HEY, ONDE VOCÊS ESTÃO INDO?

Eu queria matar a Débora, ela não poderia ser um pouquinho mais discreta?

- Nossa, não faz nem um minuto que você chegou, ela não sabe nem disfarçar.

- Ahhh, para que? Prefiro assim, espontaneidade. Más se você não está confortável com a minha companhia eu volto para a churrasqueira.

- Claro que não seu bobo, to feliz sim. E aí como você está?

*

A conversa fluiu como um rio, naturalmente, eu ria, ele ria, nos atualizávamos sobre nossas vidas, a horas passaram como um piscar de olhos, inclusive já era noite e conversávamos sentados em um sofá de frente para a piscina.

- Quer dizer que você também está em recuperação de término? O que aconteceu?

- O ex reapareceu e ela me trocou por ele como em um piscar de olhos. E você?

- Ele me traiu e descobri. - Que merda, sinto muito. Acho que nada disso teria acontecido se nós tivéssemos tido um segundo encontro, curti muito ter ficado com você.

- Pois é, você deveria ter me mandado mensagem ou me ligado, eu também curti muito ter ficado com você, más como você sumiu, a vida seguiu.

- Por que as meninas acham que nós temos que mandar a primeira mensagem? Cara, eu sou mó encanado com isso, sempre acho que estou sendo indiscreto, que vou me passar por idiota e a menina nem vai me responder.

- Até parece, aquele dia eu olhava para o meu celular a toda hora esperando você me mandar algo.

- Awww. Tico fez uma carinha fofa e se debruçava para me beijar e eu segurei a testa dele.

- Não me leva a mal, eu também quero te beijar, tipo, MUITO, más todo mundo ao redor está esperando isso, não estou afim de audiência saca?

- Entendi, más a casa está super lotada, não acho que vamos conseguir ficar sozinhos.

- Logo mais todo mundo vai sair para a praia para se preparar para os fogos, ficaremos sozinhos.

Conferi meu celular e olhei o horário, todos logo mais sairiam, olhei ao redor e a maioria já tinha saído e os poucos que sobravam já estavam se arrumando para ir para a rua.

- Oxi, vocês vão ficar aqui o dia todo, vão perder os fogos? – Débora dizia.

- Nossa, verdade, vão indo na frente, a gente alcança vocês.

Débora levantou a sobrancelha torcendo os lábios e eu podia ouvir sua voz interna dizendo (Mhm, sei.). Ela saiu junto do último grupo restante. Tico então jogou seu braço por cima dos meus ombros e disse

- Enfim sós.

Eu sorri e o puxei pela nuca o guiando para o encontro dos meus lábios, e nos beijamos, eu podia sentir a sua respiração próxima a minha e nossos lábios se tocando, nossos lábios logo foram se molhando e logo se abriram para que nossas línguas se encontrassem. E elas se encontraram, foi um beijo delicioso, nos encaixávamos perfeitamente como da primeira vez. Tico me segurava pelo rosto e sua mão alisava o meu rosto delicadamente, uma atitude fofa que contrastava com aquele corpo grande e forte.

Quando paramos de nos beijar para recuperarmos o fôlego, ele conduziu uma mecha do meu cabelo para trás da minha orelha e disse.

- Esse beijo é exatamente como me lembrava, especial.

Sorri e não disse nada, não sei se era apenas uma cantada, más funcionou, joguei meu corpo para cima dele e o abracei pelo pescoço o puxando para um beijo mais quente do que o anterior, ele agora puxava meu tronco contra o seu, e meus seios se esmagavam contra o seu tórax. Eu já sentia meus mamilos se enrijecerem e eu queria sentir eles roçando contra a pele de Tico, eu não quis pensar se era cedo demais ou não, eu queria seguir meus impulsos e fazer realmente aquele dia valer a pena pelo ano cagado que tive. Levei minhas mãos para as costas e puxei o nó que prendia meu biquíni, em questão de segundos eu estava só com a parte de baixo da roupa de banho. Tico parou um minuto para ver o que acabara de acontecer e ele ficava estático olhando para meus seios, eu amo o poder que os seios tem sobre os homens, é como vê-los hipnotizados perdidos em pensamentos, como se fossem o momento mais pleno de suas vidas.

- Cami, meu Deus... eu posso? - Tico agora me encarava.

- Cai de boca gatão. - dei meu melhor sorriso de safada.

Tico como uma fera caiu sobre os meus seios, abocanhando um e agarrando o outro. O contato de sua língua aveludada contra o meu mamilo arrepiou o meu corpo e fez minha boceta piscar. Eu agarrava os cabelos de Tico enquanto ele me mamava, instantaneamente, ao sentir meu corpo quente eu quis alisar meu grelo por cima do biquíni, e quando Tico viu isso decidiu mudar o jogo, ele agora me posicionava reclinada e me beijava novamente, suas fortes e grossas mãos abriam minhas pernas e massageava a minha vulva para cima e para baixo. Aquilo era tão bom, tão gostoso, eu sentia meu corpo se afundar no sofá, eu estava rendida ao prazer das mãos dele e seu delicioso beijo. Ele parou de me beijar e sussurrou em meu ouvido

- Será que sua boceta é tão saborosa quando a sua boca?

Aquela putaria gostosa sussurrada pela grossa voz daquele homem foi meu gatilho de prazer. O encarei e puxei a parte de baixo do biquíni para o chão. Quando ele se levantou para se agachar eu pude ver o seu imenso volume lutando contra o tecido da sua bermuda. O segurei pela cintura e o encarei por baixo com meu melhor olhar de luxuria, abri sua bermuda e a puxei pra baixo e sua rola estalava, ereta e completamente dura, feito pedra. Aquela lapa grossa e pulsante fez minha boca encher d’agua, e eu abocanhei Tico, que soltara um gemido grave de prazer, pude sentir sua rola latejar em minha boca. Eu sentia o gosto daquele homem e eu o sugava e o chupava, ele segurava minha cabeça e me conduzia ao ritmo de seu prazer, ele fodia a minha boca, e eu só queria engoli-lo mais e mais. Ele puxava meu cabelo para trás e afastava a sua rola só para me ver implorando de boca aberta, com a língua de fora, e ele batia aquela jebona contra a minha língua, passava a rola em minha cara.

- AAHHHH, EU NÃO AGUENTO MAIS, ME FODE TICO.

- Espera, preciso retribuir essa chupada gostosa.

Imediatamente Tico se agachou e enfiou seu rosto entre as minhas pernas, e ele parou bem perto da minha vulva e me encarava sorrindo, só o ar de sua respiração em minha boceta inchada e sensível me fazia me contorcer, aquele puto estava brincando comigo. Não aguentei e o puxei pelos cabelos contra a minha vulva e ele caiu de boca e língua preparada. Eu gritei, eu arqueei as minhas costas, eu gemia extremamente alto e não me importava com mais nada, só com a língua de Tico no meu clitóris. Eu flexionava as minhas pernas e roçava minha boceta na cara de Tico, era como se eu quisesse escrever algo usando meu grelo e a língua dele era o meu papel. Eu já atingia um nível selvagem de tesão. Aquele homem me devorava como se chupasse a manga mais saborosa da vida dele, e eu estava enlouquecida, agora era minha boceta que queria devorá-lo, seus cabelos escaparam das minhas garras e ele se afastou para tomar fôlego.

- Tá do jeito que eu gosto. Bem meladinha.

- Vem aqui e me fode.

O puxei pelo braço e o fiz sentar no sofá, sua rola ainda lá, dura, apontando pro céu como um mastro, imediatamente montei em seu colo, agarrei seu pau e o conduzi para a entrada da minha vagina, sem cerimônia deixei meu corpo cair contra o dele, eu estava tão dilatada e lubrificada que eu literalmente engoli Tico, quando nos encaixamos, ambos gememos alto, Tico latejava dentro de mim, e eu o mordia internamente, comecei a cavalga-lo e ele agarrava a minha bunda e me puxava pra baixo contra sua rola, a cada vez que eu sentava nele o impacto e fricção dos nossos corpos, estimulava meu clitóris. Eu cavalgava, mais e mais, mais intensamente, com mais velocidade, nossa foda ecoava pelo ambiente, nossa meteção veroz estalava pelo ar, e eu gemia, eu queria gritar de prazer.

- Caralho Cami, você é gostosa demais, eu que...

Calei Tico agarrando a cabeça dele e o trazendo contra meus seios, queria ele me mamando. Meu grelo já estava sensível demais, eu já podia sentir meu corpo se preparando para explodir em um orgasmo intenso, ao fundo eu comecei a escutar gritos

- 10, 9, 8

- Eu vou gozar, eu vou gozar. – Tico dizia contra meus seios

- 7, 6, 5

Imediatamente fiquei de pé e agarrei seus cabelos trazendo-o contra a minha boceta, a ponto de explodir. Assim que me levantei, Tico prosseguiu se masturbando e começou a gemer bem alto. Ele estava gozando.

- 4, 3

E ele gozou, jatos acertavam a minha perna e ele gemia, um gemido grave, aproveitei que sua boca estava aberta e o trouxe para minha boceta, assim que sua língua molhada atingiu minha vulva eu comecei a desaguar.

- 2, 1...

- AAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH.

Meus gritos foram abafados por uma queima de fogos que se iniciava no céu. Lembro de eu sentir meu corpo estremecer, e tudo ficar em câmera lenta, eu estava gozando e o céu explodia em infinitas cores, levei alguns segundos parada naquela posição, olhando os clarões no céu, até minhas pernas cansarem e eu cair meu corpo sobre o de Tico, eu ainda estava montada sobre ele e ambos olhávamos para o céu e todas aquelas luzes brilhantes. Em certo momento nos encaramos e nos beijamos, foi mágico. Quando os fogos terminaram minutos mais tarde, Tico disse me dando um beijo na testa.

- O ano mal começou más já posso dizer que estou adorando.

- Eu também, Débora tinha razão, eu disse que o ano estava péssimo e ela disse que no último minuto ele pode valer a pena se eu permitisse. Obrigada por ter salvo meu ano.

- Velho, você é fofa demais.

E Tico me beijava. O ano começou com ele, e pretendemos encerrar da mesma maneira. Nesse réveillon comemorar um ano de namoro em uma cobertura de frente para a praia, e se tudo der certo estaremos vendo os fogos metendo bem gostoso. Isso dá todo um toque especial no momento. Certamente eu venho aqui contar como foi, más até lá... Feliz Ano novo manas, muita foda gostosa para todas nós nesse ano que se inicia.

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no Spotify, ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

 

 

QUE TAL UNS MIMOS?
compre em até 3x sem juros

Vibrador e Massageador Elvira
R$ 92,80
Vibrador Rabbit Tina com Sugador Clitoriano
R$ 589,90
Vibrador Plug Anal com Bullet Dada
R$ 168,80

3 comentários

  • Postado em porGina

    Eu estou AMANDO os contos, tanto os homo e hétero, por favor, continuem.

  • Postado em porVitória Braz da Rocha

    Ótimo conto! E só espero muito sexo confusão e gritaria. Carnaval chegando…

  • Postado em porFer

    Nossa adorei! Espero encontrar uma foda boa também.

Deixe um comentário

Os comentários serão verificados antes da publicação

You have successfully subscribed!