Carrinho Fechar

Ver Opções

Dingo Xótas pt 2

Conto erótico natalino dingo xotas

Conto Erótico - Dingo Xótas pt. 2

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play e ouça o conto erótico narrado por nós.

Essa é a parte 2 do conto Dingo Xótas, se você ainda não ouviu a parte 1, clique aqui e ouça.

Então, como eu havia dito eu peguei aquele bilhetinho, e escrevi para o papai noel que o que eu queria era XOXOTAS. Sim, depois daquelas últimas duas noites tudo o que eu queria eram horas de sexo e muitas bocetinhas quentes escorrendo pelo meu corpo… Escrevi a cartinha e deixei na árvore de natal.

Bom, nem preciso dizer que eu não acredito em papai noel né? Esse lance da cartinha foi só para deixar a minha vovózinha feliz. Não tem como dizer não para aquela carinha fofa dela.

Vale-presente digital Pantynova

- Bom filha, agora espera e acredita que você vai ganhar o que quer! Minha avó disse sorridente.

- Eu sei vó! Respondi forçando o meu sorriso, aquela era véspera de natal e eu não queria que o meu mau humor tomasse conta daquela data especial.

- Vó, eu vou tomar um banho, dar uma animada! Eu disse e fui correndo para o chuveiro! Levei algumas ervas comigo, queria limpar a minha energia e tentar parar de pensar em sexo. Bom, mas não adiantou muito…

Fiquei debaixo do chuveiro e comecei a passar as ervas em meu corpo, passei nos meus braços, pescoço, mãos… Passei em meus seios e eles ficaram durinhos e excitados, eu repetia para mim mesma - Lia, chega, para de pensar em sexo! Mas eu realmente não conseguia… Quando passei aquele raminho de ervas na minha xoxota… Hmmmm…. Eu saí de mim, agachei no chuveiro e comecei a enfiar um dedinho na minha bocetinha e com a outra mão massagear os meus seios… Queria gozar ali mesmo.

Colocava um dedinho, colocava dois dedinhos e hmmmmm…. Eu gemia baixinho mas não parava. Comecei a dar tapinhas no meu clitóris e aquilo me excitava muito, estava prestes a gozar mais uma vez quando escuto barulhos de portas fechando.

Fico atenta, tiro meus dedinhos de mim e levanto. Fico pensando se temos visita ou se alguém esqueceu de comprar algo no mercado. Se tem uma coisa que você não quer fazer na véspera de natal é ir ao mercado, eles estão sempre abarrotados de gente, e aqui neva muito, então é muito difícil de ir até lá.

Desligo o chuveiro, eu sou geminiana né manas, curiosa por natureza. Então saio do chuveiro, e escuto vozes conversando, tem uma voz que eu não conheço… Quem será? Fico me perguntando.

Me seco, me troco rápido e desço.

- Liaaaaaaaaa, olha quem veio me visitar!!!! A minha prima disse saltitante e feliz.

- Olá, eu sou o Cris!

- Oi, mas eu te conheço? Perguntei, e a minha prima arregalou os olhos como se eu estivesse falando algo errado.

- Que foi? Perguntei.

- Lia esse é o Cris, meu namorado! Já falei mil vezes dele pra você!

- Ahhh ééééé disse e dei um sorriso. Mas pensei comigo, ora bolas, esse NÃO é o rapaz que estava fazendo sexo virtual com a minha prima nas duas últimas noites.

- Pois olha que serelepe! Mas o Cris vai dormir no sofá, nada de dormirem juntos na mesma cama! Minha avó anunciou, e nós apenas nos olhamos e sorrimos.

- Claro né vó! Sexo só depois do casamento! Raquel disse e gargalhou.

Que estranho, eu achei mesmo que a minha prima estava apaixonada pelo namorado dela, mas aparentemente enquanto ela namorava o Cris ela fazia sexo virtual com outro carinha, esse outro ela nunca nem tinha comentado quem era ou o que fazia. Mas enfim, não é problema meu né, então eles que se fodam. Pensei comigo.

- Meninas, o papai noel e mamãe noel desmarcaram, vocês conhecem alguém para fazer isso? A filha da Mônica vai estar aqui, queria fazer uma surpresa para ela. Minha avó disse triste.

- SIM! Raquel gritou!

- Eu conheço um cara perfeito, de repente a namorada dele pode ser a mamãe noel, né?

- Ah, e eles já são um casal de cinquentões, então vai dar super certo! Raquel continuou dizendo empolgada e a minha avó ficou feliz.

- Qualquer coisa fala pra eles dormirem aqui né, está nevando muito. Eles podem vir, jantar com a gente, depois se fantasiam e dormem no outro quarto de hóspedes.

- Ué, mas não sou eu que vou dormir no quarto de hóspede? O namorado de Raquel perguntou, e a minha avó disse que não, que era no sofá mesmo.

- O quarto de hóspedes está muito perto do quarto das meninas, você vai dormir aí no sofá mesmo. Ela disse em tom de bronca. E ele e minha prima se olharam e sorriram.

- Bom, Raquel logo pegou o seu telefone e foi para o quarto, depois de alguns minutos voltou empolgadíssima e feliz.

- Vó! Tudo resolvido, o Richard e a mulher dele, a Samantha, eles vão vir jantar com a gente, depois eles vestem as fantasias e dormem aqui, tá bom?

- Ai filha me dá um abraço, muito obrigada! Minha avó disse toda feliz!

- Mas então tá, vou voltar para cozinha, e Cris vem cá me ajudar a descascar as batatas! Minha avó disse.

- Mas… eu achei que as mulheres cozinhavam.

- Credo Raquel onde você achou esse lixo radioativo? Disse alto e irritada.

- Não gato, vai logo descascar as batatas e não enche nosso saco! Raquel disse também irritada. E ele fez cara de cu e foi para cozinha.

Raquel e eu fomos para sala e começamos a ver filmes de natal, sabe esses filmes de fim de ano? Pois então, estávamos vendo um de comédia de natal quando cochilei… Aquele friozinho, cheiro de comida hmmm, quando me dei conta acordei com a minha avó me cutucando.

- Filha, acorda! São 3 horas da tarde. Fica de olho no pernil que deixei no forno? Eu preciso ir levar um presente para a minha amiga e já volto.

- Mas vó, tá nevando muito.

- Não tem problema, ela mora aqui no final da rua! Já volto.

- Tá bom. Eu disse ainda meio zonza de sono e fui até a cozinha.

Sentei e fiquei mexendo no instagram enquanto esperava o pernil assar, e foi aí que escutei um barulho de cama mexendo…

Ai gente, não é possível que a Raquel já está trepando. Que isso porra? Disse para mim mesma, mas fui logo espiar…. E não deu outra né, abri a porta bem devagarinho e lá estava a minha prima, nua, de costas e sentando bem gostoso no pau do seu namorado.

- Que bocetinha quente, eu tô querendo sentir você desde a hora que cheguei. Ele disse, e ela foi sentando mais forte em sua piroca.

- Chupa a minha boceta vai, ela levantou e sentou em sua cara, e ele se masturbava com ferocidade. Que delícia, eu queria tanto entrar lá no meio…

Eles pareciam dois animais no cio, e eu então comecei a me tocar, fui esfregando a minha xoxotinha e apertando os meus mamilos, queria gozar juntinha com eles.

Ele então se levantou, pediu que ela ficasse de quatro e com a bocetinha completamente exposta, e então ele a lambia por trás e dava dedadas. Ela gritava de prazer, e vez ou outra ele enfiava seu rosto inteiro em sua xoxota, como se quisesse extrair o suco daquela boceta saborosa.

- Vai caralho mete em mim. Ela ordenou, e ele então levantou e ficou esfregando o seu pauzão em seus lábios vaginais, e colocou tudo para dentro. Ele montou nela, encaixou mesmo e juntos eles gemiam alto e com fúria.

Eu não aguentei, abaixei as minhas calças até a minha coxa e comecei a me foder com dois dedos e com a outra mão estimular o meu clitóris. E aquela sensação foi demais para mim, e no momento que eles gozaram eu também gozei. Meu gemido foi abafado pelo gemidos deles e eu logo coloquei a minha calça e corri para cozinha.

Alguns minutos depois Raquel vem até a cozinha e olha para mim completamente sem graça.

- Ai Lia desculpa, eu precisava transar, acho que gememos um pouco alto demais né?

- Tudo bem. Eu disse.

- Promete não contar pra vó? Ela perguntou, e eu disse que sim, claro né…

Minha avó chega, as horas passam, a ceia está pronta. Nós nos arrumamos, colocamos uma música de natal e os convidados chegam. Eu não conheço quase ninguém, tem algumas crianças ali e muitos senhores e senhoras, na real não acho ninguém interessante, só mesmo uma cinquentona me chamou a atenção, mas eu achei que era amiga da minha avó então evitava trocar olhares.

Fomos bebendo, comendo, e quando eu vi já estava bem bêbada. Sentei no sofá e quando me dei conta o Papai Noel e Mamãe Noel entraram na festa. Trouxeram presentes e as crianças ficaram enlouquecidas.

Levantei e peguei mais um drink…

- Filha vai pra cama, acho que você está ficando bêbada! A minha avó disse em tom de reprovação.

- Tá bom vó, só mais esse drink e eu vou.

Então terminei meu drink e fui para o quarto, tirei as minhas roupas na pressa e deitei nua. Peguei meu celular para ver o instagram mas estava vendo tudo cruzado e quando me dei conta dormi.

Ting ting ting, escuto um barulho de sino e abro os olhos… Olho e a porta está se abrindo, sento na cama assustada e cubro os meus seios com o lençol.

- Olááá, eu sou a mamãe noel! Percebi que você saiu da festa, você não vai voltar?

- Eu te acordei? Desculpa! Já vou embora!

- Não! Fica, só estava cochilando mas acho que ja volto!

- Eba! Então tá, eu trouxe um presentinho pra você. Ela disse e eu não entendi nada, aquilo era um sonho?

- Que presente? Perguntei

- Ué, eu li a sua cartinha na árvore e vi que você pediu por xoxotas. Eu tenho uma xoxota natalina bem quentinha pra você chupar, que tal? E ela foi se aproximando de mim e eu soltei o meu lençol.

- Que seios lindos que você tem… Posso tocar eles?

- Pode sim mamãe noel.

- Mamãe noel não, me chame de mamãe xoxotel. Eu venho nos dias de natal satisfazer as bocetinhas quentes e saborosas como a sua.

- Mamãe xoxotel você é real? Perguntei confusa enquanto ela lambia os meus mamilos

- Isso parece real? E então ela me deu um beijo, e nós começamos a nos beijar bem gostoso.

- Sim, então quando vou ter o meu presente? Quero te chupar… pedi, mas ela disse que antes ela iria trancar a porta, e pediu que eu tirasse os lençóis da cama e deitasse nua.

Eu então o fiz, e ela veio e disse que eu abrisse as pernas o máximo que poderia. E então ela desceu o seu rosto enfurecidamente e começou a chupar a minha boceta. Sua língua percorria os meus lábios vaginais, e de vez em quando ela me penetrava. Hmmmm…. Eu brincava com os meus seios e aquilo era muito gostoso.

- Você não vai tirar a fantasia?

- Que fantasia gatinha? Eu sou a mamãe xoxotel. Ela disse séria e logo voltou a me chupar. A sua boca parecia ter mágica, a sua língua me lambia de um jeito muito gostoso e especial.

- Você parece ter mágica na língua eu disse.

- Sim, é a mágica do natal. Ela disse e então começou a me dedar, ela manipulava os seus dedos dentro de mim procurando pelo meu ponto G.

- Antes do seu presentinho final, eu vou te dar um mais especial ainda, um squirt! Ela disse entre as chupadas e dedadas que ela dava em minha boceta.

A mamãe xoxotel então levantou e foi até o seu saco, voltou com um dildo em formato de planta, até acho que era o dildo da Pantynova, o alpina.

- Esse aqui vai fazer mágica na sua bocetinha. Ela então me penetrava com o dildo e me chupava deliciosamente. E eu? Hmmm, eu segurava os meus mamilos e massageava os meus seios quando… HMMMM, QUE SENSAÇÃO ERA AQUELA?

Gozei gozei intensamente, e um jato saiu da minha boceta sensível e pulsante.

- HO HO HO, que delícia de squirt ela disse.

- Mamãe noel, nossa que sensação diferente, que gostoso… E agora, posso chupar a sua bocetinha? Pedi, e ela disse que sim.

Ela então puxou um zíper que ficava entre as suas pernas e expôs a sua bocetinha para mim.

- Você não vai tirar as calças?

- Não, apenas a minha xoxotinha de fora… Agora vai baby aproveita o seu presente que eu preciso visitar outras bocetinhas quentes e saborosas do mundo. Minhas renas estão me esperando.

Eu então comecei a passar a minha língua em toda a sua xoxota, e para a minha surpresa ela tinha gosto de canela com açúcar. Era um gosto natalino delicioso.

- Põe o dedinho? Ela pediu, e eu fui logo enfiando os meus dedos enquanto a chupava… Que delícia de xoxota natalina, que gostoso.

Eu então comecei a me tocar enquanto chupava aquela xoxota quente e molhada, e quando percebi gozei mais uma vez.

- Agora um presentinho mais especial ainda. Me dá o dildo. Ela pediu, e então pediu que eu ficasse com a boca aberta. Ela ficou se penetrando com o dildo e estimulando o clitóris e de repente a sua boceta começou a jorrar aquele suco delicioso na minha boca.

- Pronto baby, feliz natal. Ela então me deu um beijo e tudo escureceu e eu dormi.

Acordei no dia seguinte nua, com a cama molhada e a porta trancada. O que tinha sido aquilo? O que aconteceu? Será que foi tudo um sonho? A minha boceta ainda estava sensível e a cama completamente molhada pelo meu gozo.

E daí em diante, todos os natais eu escrevo uma cartinha para mamãe xoxotel e peço uma xoxotinha de natal… Delícia….

Bom amores, então agora é com você, caso você não consiga marcar um encontro com a mamãe xoxotel, que tal você se presentear nesse natal com um vibrador ou dildo bem gostoso? Vai lá na pantynova.com e se joga!

Ahhh, e para vocês saberem a Beth vai tirar umas férias amores, e eu volto lá por meados de fevereiro ou março, combinando? Mas prometo soltar um outro conto erótico surpresinha nesse tempo.

Então é isso meus anjos! Se divirtam muito, aproveitem a família e gozem pra caralho. E qualquer coisa você sabe né? É só chamar! Beijo!

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

Sugestão de Produtos

2 comentários

  • Postado em por lesbica

    queria mt q rolasse com a prima :/ kkk

  • Postado em por Elle

    Eu fiquei na esperança dela pegar a prima :/

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação