⚠️ FÉRIAS COLETIVAS DE 21/12 A 04/01
Frete grátis para compras acima de R$ 250

Carrinho Close

Ver Opções

Dingo Xótas pt 1

Conto Erótico de Natal parte 1

Conto Erótico - Dingo Xótas pt. 1

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play e ouça o conto erótico narrado por nós.

Era natal, e o espírito natalino havia tomado conta da minha vizinhança. Eu moro em Nova York, e aqui fica muito frio, muito frio mesmo nessa época do ano. Sabe esses filmes hollywoodianos de natal que nós assistimos na sessão da tarde? Pois é, fica igual. Muitas famílias fazendo compras, muita neve, e decoração de natal espalhadas por todos os cantos, é um momento muito mágico. Você realmente sente aquele tão falado espírito natalino no ar.

Pois bem, nessa época eu tinha apenas 19 anos e estava estudando para uma espécie de ENEM que temos aqui, eu queria muito conseguir uma bolsa na faculdade e para isso eu precisava tirar uma nota muito boa, e então eu só estudava, e acabou que perdi as poucas amizades que eu tinha. Então a minha vida era acordar, comer, estudar e dormir. E ponto, nada além disso.

Vale-presente digital Pantynova

Com o tempo fui ficando cansada dos estudos e da minha rotina, eu já não aguentava mais ler livros e fazer questionários, e então chegou a época de natal para me salvar do tédio! Eu então fiz as malas e minha prima e eu fomos juntas para a casa da minha avó paterna, é lá que passamos todos os natais. Ela mora em Rochester, uma cidade aqui de Nova York que não tem nada para fazer e neva bastante. Mas enfim, o importante do natal é a família, né?

Como de costume chegamos, nos abraçamos e comemos biscoitos com leite enquanto falávamos sobre a vida e como as coisas iam indo. Eu não tinha muitas novidades então fiquei só em silêncio pensando em como a minha vida era chata…

- E você Lia? Os namoradinhos? A minha vó perguntou

- Nada vó, eu só fico em casa estudando… Eu disse, e ela então fez a mesma pergunta para a minha prima Raquel.

- Tudo ótimo Vó! O Cris e eu estamos apaixonadíssimos! A minha prima disse.

- Ué, mas não era Adam? A avó perguntou.

- Que nada Vó, o Adam não rolou, depois dele tive mais dois namorados, mas agora estou com o Cris e nós nos amamos! Ela disse super feliz.

Eu sei que é feio invejar alguém, mas eu passei o ano todo sem chupar nenhuma bocetinha (sim, eu sou lésbica), e ela, a minha prima rodando geral. Que saco! Eu só queria ser uma mina com uma vida normal!

- Lia, tá na hora de você arrumar um namoradinho, né? Minha prima disse, e eu apenas olhei para ela e fiz cara de cansada… Peguei meu copo de leite, biscoitos e fui para sala.

- Ihhh… Ela ta irritadinha hoje, deve estar naqueles dias. A minha prima disse, e a minha vontade era tacar aquele leite na cara dela. Mas me controlei e fui assistir televisão.

Algumas horas depois nos trocamos, colocamos os nossos pijamas de natal (sim, nós temos essa tradição, na casa da minha avó e nessa época do ano, todos nós, até o cachorro vestem pijamas temáticos para dormir). E enfim, fomos para o quarto, e eu como sempre tive que dividir quarto com a minha prima.

Ai Lia você não ficou chateada comigo né? Você sabe que eu só quero o seu bem! Mas você não faz nada, só estuda! E os gatinhos????

Tudo bem Raquel, esquece prima, vai dormir, tá tudo bem! Eu disse cortando aquele assunto.

Ai Lia eu não to com sono, você se importa se eu ligar para o meu namorado daqui a pouco?

Não, pode ligar, só não fala muito alto e me deixa dormir. Respondi.

Sim sim, dibouas. Ela respondeu.

E então virei para o lado e cochilei, abri os olhos mas não me mexi, ouvia gemidinhos abafados, e então despertei de vez mas fiquei quieta naquela mesma posição, apenas ATENTA.

Ai, é isso que você vai querer fazer comigo é? Você quer lamber essa xoxotinha quente?

Vai lindona, põe essa bocetão na camera.

Eu não podia acreditar que a minha prima estava fazendo sexo na câmera comigo ali, no mesmo quarto que ela. Que absurdo! Mas resolvi não me movimentar e escutar mais…

Hmmm… Olha que lambuzadinha que ela está, olha meu clitóris que inchado

Quero colocar na minha boca, sua gostosa!

Põe uns dedinhos para eu ver? Ele pediu...

Ponho sim… E nesse instante comecei a escutar o barulho da minha prima fodendo a sua boceta com os seus dedos. Pelo barulho ela deveria estar encharcada.

Eu fico excitada com aquele papo e a minha boceta esquenta, meus seios incham e eu pressiono uma perna contra a outra.. A minha bocetinha está tão sensível…

Escuto o barulho dele batendo punheta e dela batendo uma siririca, e em alguns minutos ambos gemem e se despedem. Escuto a minha prima fechar seu laptop e ela se levanta e vai até o banheiro… Agora escuto barulho do chuveiro, e então decido que é a minha hora de se tocar.

Abaixo as minhas calças expondo a minha bocetinha, pego o meu travesseiro e hmmm, que delícia, que gostoso. Esfrego ele contra a minha xoxota quente, e enquanto isso brinco com os meus mamilos… Como eu queria uma bocetinha quente nos meus dedos, como eu queria uma boceta na minha boca… hmmmmmmm gozo, bem ali e bem rápido. Eu precisava mesmo disso, que delicia… Viro para o lado e em poucos instantes ouço a minha prima entrando silenciosamente no quarto. Ela se deita e eu volto a dormir.

No dia seguinte acordei cedo para ajudar a minha avó a fazer rabanadas, e lembro que tudo o que tinha acontecido naquela madrugada ainda parecia um sonho na minha cabeça.

Dormiu bem filha? Minha avó perguntou

Sim, dormi sim! E então Vó, como posso te ajudar? Fui logo pegando as panelas e mudando de assunto.

Ficamos juntas na cozinha, fizemos as rabanadas e então a minha vó começou a chamar pela minha prima.

Raqueeeel, vem que o café está pronto! Ela gritou pelo menos umas 5 vezes até a Raquel aparecer na cozinha.

Nossa filha, que cara de cansada, você dormiu bem?

Dormi sim vó, fiquei falando com o meu boy até de madrugada.

Isso vai dar em casamento! A minha avó disse

Risos, quem sabe né? Raquel disse e se sentou a mesa, e todas nós tomamos café da manhã.

O dia passou e logo já era hora de dormir. Me troquei, coloquei o meu pijama e me cobri bastante, aquela era uma noite fria.

Lia, já tá dormindo? Raquel foi perguntando enquanto entrava no quarto silenciosamente.

Ainda não, tô quase… Respondi.

Ah, eu vou falar com meu boy de novo essa noite, tá bom? Mas prometo não te acordar! Vou tomar um banho e daqui a pouco eu venho para o quarto.

Fiquei atenta… Na noite anterior eu apenas ouvi aquela putaria toda, mas o que eu queria mesmo era ver a minha prima se masturbar com o seu namorado na câmera. Eu então levantei e fui até a minha bolsa, peguei um espelho de maquiagem e deixei no cantinho da cama contra a parede. Aquela era a minha oportunidade de ver toda aquela sacanagem ao vivo!

Pensei que o meu plano poderia ser ainda melhor. Corri na cozinha, peguei uma cenourinha e a coloquei debaixo da minha blusa.

Raquel? Você não tava dormindo?

Ai vó eu to, só estava com sede. Boa noite vó e fui andando sem nem olhar para ela.

Cheguei no quarto, deitei na cama, tirei a minha calça expondo a minha boceta, coloquei a cenoura entre as minhas pernas, posicionei o espelhinho e me cobri com os cobertores…. Hmmm, estava ansiosa para ver o que a minha prima e seu namorado tinham combinado para aquela noite.

Escuto os passos da minha prima, e então finjo que estou roncando..

Ronc…. Ronc…. Ronc…

Credo parece uma porca roncando, que saco. Escuto a filha da puta da minha prima me xingando enquanto ela acha que eu estou dormindo, mas ainda assim continuo com o meu fingimento.

Ronnc… Ronc… Ronc..

Do espelho eu vejo ela tirando o pijama e expondo o seu corpo lindo e nu. Seus seios são deliciosos, e aquela bundinha… Hmmm, ela é prima de criação então não temos laços familiares, mas ainda assim era estranho vê-la nua e com a sua xoxotinha saborosa exposta.

Ela então vai até a sua bolsa e pega algo, abre o laptop e liga o skype.

Oi amoor, como você tá? Ela pergunta para o seu namorado, ela está completamente nua sentada na cama.

Oi linda, já tá prontinha é? Ele responde

Sim, o que eu queria mesmo era estar com você, sentindo o seu corpo sobre o meu.

Ai gatinha, no ano novo a gente faz isso, daqui uma semana vamos estar juntos. Mas e agora, que tal, o que você quer fazer? Ele perguntou para ela, e ela colocou aquele objeto na câmera.

Nossa! Foi preparada hein, é um dildo? Ele perguntou.

Fala baixo… A minha prima tá aqui… Sim, é um dildo, o que eu queria mesmo era sentir o seu pau preenchendo a minha bocetinha molhada.

Hmm, fala mais, então você adora ficar de 4 né? Porque não fica na câmera e se penetra? Ele sugeriu, e ela foi logo se virando e colocando a sua xoxota na camera.

Do espelho eu poderia ver o seu corpo nu e sua bocetinha inchada. Também conseguia ver o quão molhada ela estava. A sua pele brilhava, a sua mão estava encharcada com os seus sucos vaginais, e em um instante ela começou a se penetrar com aquele objeto.

Hmmm… Ela dava gemidinhas, com uma mão ela brincava com seu clitóris e com a outra ela enfiava aquele dildo todinho em sua boceta quente.

Deliciosa, que saudade de você e dessa bocetinha… Ele falava e parecia que ela ia ficando mais e mais excitada.

Aquilo tudo era muito surreal, e eu, logico que estava completamente excitada. As minhas coxas já estavam deslizando de tão molhada que eu estava, e então, silenciosamente peguei a cenourinha e a posicionei sob o meu clitóris… Hmmm… Só de encostar parecia que eu ia gozar.

Você sabe o que eu gosto? Ela perguntou, e ele disse que não. Ela então chupou o seu dedinho e enfiou em seu cuzinho enquanto batia com dildo em sua boceta.

Como você é safada, que delicia, meu pau vai explodir! Ele disse enquanto tentava manter seu tom de voz baixo. E eu podia ver que ele estava se maturbando na camera. Mas a minha atenção mesmo estava no delicioso corpo da minha prima. Que gostosa, eu queria tanto colocar a sua boceta quente em minha boca.

Quando percebo já estou esfregando a cenourinha contra a minha xoxota, e então decido me penetrar. Hmmmmmmmmm vou gemendo baixo, mordo o travesseiro para não fazer barulho. Vou brincando com meu clitóris e hmmm, gozo assim rapidinho. Travo todo o meu corpo, não posso fazer barulho.

A minha prima ainda está lá, de quatro na camera brincando com a sua xoxota quente e falando muitas sacanagens com seu namorado.

Você tem outro? Ele pergunta

Outro o que? Ela responde.

Dildo, tem outro dildo?

Tenho sim, porque? Quer um no cuzinho e um na bocetinha? Safado… Ela disse, e ele balançou a cabeça enquanto batia o seu pau em sua mão.

Ela então se levanta, vai até a sua bolsa e pega um dildo maior ainda. Voltar para cama e se prepara.

Eu vou montar nesses dois dildos, tá bom? Quando vai no meu cuzinho, o menor ou maior? Ela pergunta, e ele escolhe o menor.

Tá bom, então você quer ver a minha bocetinha engolir todo esse dildo grandao? Hmmm… e ela logo sentou nos dois dildos. Ficou lá por um tempo sentada e começou a brincar com os seus mamilos durinhos.

Eu então comecei a brincar com os meus seios também, e voltei a brincar com a cenourinha entre as minhas pernas. Hmmm que delícia.

Raquel cavalgava mais e mais naqueles dildos e enquanto fazia isso ela dava tapinhas na sua bocetinha molhada. E eu? Eu me tocava, eu explorava os meus lábios vaginais com os meus dedos e massageava o meu clitóris enquanto mantia parte da cenoura dentro de mim. Aquilo tudo era muito gostoso e eu queria gozar mais uma vez….

Raquel então gozou múltiplas vezes e o seu namorado também, e ela logo fechou o seu laptop e mais uma vez foi até o banheiro se limpar. E eu ainda estava muito excitada então logo peguei o meu travesseiro e mais uma vez brinquei com ele, e gozei bem gostoso antes de dormir.

Na manhã seguinte acordei exausta e me sentindo um pouco culpada, minha vó logo percebeu e perguntou o que era. Eu disse que nada, mas não conseguia disfarçar a minha chateação.

Filha, natal é uma data especial. Pede o que você quiser em uma cartinha e põe ela na árvore. Ninguém vai ler, faz isso.

Vó isso é coisa de criança, papai noel não existe merda! Disse irritada.

Filha, faz por mim? Eu sei que vai te fazer bem. E ela que já é bem velhinha, foi procurar um cartãozinho, envelope e me trouxe com uma caneta.

Vai, agora escreve e põe na árvore, eu vou fazer um café pra gente! E ela foi até o fogão. Eu apenas abri aquele cartão e escrevi bem grande. O QUE EU QUERO É XOXOTA. Fechei o cartão e coloquei na árvore de natal.

Fez filha? Minha avó perguntou.

Fiz sim vó, vai que dá né?

E não é que deu? Mas enfim, isso fica para segunda parte… Semana que vem continuamos, tá bom?

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

Sugestão de Produtos

1 comentário

  • Postado em porMamãe Noel

    Que gostoso 💗

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação