Canudo De Carne

Conto Erótico - Canudo De Carne

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o conto erótico narrado por nós.

Esse é um conto rápido sobre um rapaz que busquei ontem no aeroporto de Guarulhos. Eu nunca nem pensei nisso, mas aparentemente eu sou mais famosa do que eu imagino… Eu tenho vários perfis eróticos na internet, onde eu conto as putarias que eu faço como motorista de UBER. Eu já até comentei que eu tinha um carro Celta vermelho e que de vez em quando eu faço o trajeto Centro - Aeroporto. Já até aconteceu de uns caras e minas estranhos entrarem no meu carro e começarem a me encarar, mas eu nunca deixo escapar quem eu sou, eu curto o meu anonimato. 

Ontem eu recebi uma solicitação de viagem saindo do aeroporto de Guarulhos. O rapaz caminhava em direção ao meu carro e eu pensei que ele parecia um desses jogadores de vôlei, sabe? Uma coisa que me dá super tesão é esse tipinho de boy, um cara atlético, eu adoro... Ele não era um boyzinho normal do tipo que eu dou carona todos os dias, ele era extremamente atraente. Eu me sentia como uma adolescente olhando aquele cara maravilhoso. Ele era super sedutor...

Eu tentando manter a compostura sorri e disse olá! Ele imediatamente olhou fixamente para mim e disse “Eu sei quem você é. Eu nunca pensei que você fosse real. Que maneiro”

Uau! Aquele boy magia era meu fã, ele conhecia algum dos meus perfis eróticos na internet… Achei curioso um homem daquele ter interesse nos contos de uma mulher como eu. Eu sou madura, tenhos os meus 40 anos e trabalho no Uber para complementar a renda da minha família, mas foda-se, ele me curte e eu CURTO muito um fã. 

Ele era super simpático e não parava de falar, começou a me dizer que usava muito Uber e que já fazia um tempo que tinha encontrado o meu twitter na internet. Ele disse que havia lido que eu era a Misteriosa Dominadora do Uber, e que ele ficava muito excitado com as narrativas das minhas façanhas. Eu gargalhei enquanto ouvia aquilo, eu não sei se eu me descrevi assim em algum lugar ou se ele estava inventando, de qualquer forma eu achei engraçado. 

Enquanto ria eu virei para trás e olhei para ele, notei um volume aparentemente rígido dentro da sua calça. Ele sorriu e disse “Eu tô um pouco bêbado, bebi um pouco a mais durante a minha viagem, tudo bem?”. Claro que tudo bem né!

Notei que tinha uma esquina bem deserta no caminho e soltei “O que você acha de eu estacionar por aqui e pular para o  banco de trás?”. Ele ficou surpreso e respondeu “Claro, porque não”.  

Nós ainda estávamos muito longe do destino final mas a sua piroca gigantesca já estava dura e pulsante esperando por mim… Eu parei no primeiro lugar que encontrei e estacionei o carro perto de umas caçambas de lixo, para ficar bem escondida de qualquer olhar curioso. Já até imaginei a fama de Dominadora Da Caçamba de Lixo que se espalharia pela internet, mas foda-se, eu aceitaria esse título com orgulho.

Eu mal parei o carro e já pulei para o banco de trás, eu pude ver que ele estava tão excitado quanto eu, o seu pau estava tão pulsante quanto a minha bucetinha. Eu amei muito a ereção daquele homem. Aquela era a piroca mais bonita que eu já havia visto. Era rígida, grande, grossa como uma lata de refrigerante, levemente curvada e a cabeça do seu pau tinha um formato lindo. A minha xoxota já estava molhada, eu havia achado a rola perfeita e estava amando cada segundo daquela aventura.

Eu acho muito feio julgar um macho pelo tamanho do seu pau, mas sério, de verdade, aquele pau era maravilhoso e MUITO acima da média de um normal. Deveria ter pelo menos uns 22 centímetros, e como eu disse era rígida e grossa. Eu só poderia imaginar a sensação de ter tudo aquilo na minha bucetinha, e pensei que seria ainda mais gostoso no  meu cuzinho. Mas apesar de estar curtindo muito tudo aquilo eu ainda tinha que trabalhar, então resolvi que era hora de apressar as coisas.

Eu coloquei a minha mão ao redor daquele pauzão e comecei a masturbá-lo. Eu juro, juro que pensei que eu mesmo iria ter um orgasmo nessa hora. A sensação de ter uma piroca dura e grossa como aquela nas minhas mãos… Ai… foi uma sensação única, não era apenas um pau duro, era denso, um sentimento difícil de descrever. Vocês lendo isso, vocês sabem do que eu estou falando.

Enquanto o masturbava com a minha mão direita, com a esquerda eu acariciava a cabeça do seu pau. Eu estava tão excitada, eu queria rasgar as minhas roupas e sentar naquele canudo de carne. Enquanto eu segurava a sua rola, eu podia sentir o fluxo de sangue latejando dentro do seu pau, ele estava prestes a explodir de tesão. O seu pau gigante se mexia como tivesse vida própria, e eu queria tudo aquilo dentro de mim.

Ele sorriu e se ajeitou no banco do carro, e percebi que ele estava dominado. Eu cuspi nas minhas mãos e continuei a alisar aquela piroca gostosa com a minha mão, pude sentir que eu estava no controle,  o seu pau era todo meu...

Com o seu pau nas minhas mãos eu resolvi explorar as suas bolas, desci a minha mão e pude sentir dois grandes ovos. As suas bolas eram proporcionais a sua piroca gigantesca, elas eram grandes e maçantes. Enquanto massageava as suas bolas ele foi ficando mais ofegante e eu pude perceber que ele estava perto de gozar. 

Segurei a sua piroca firme e continuei a masturbá-lo com uma mão enquanto massageava as suas bolas com outra. Ele foi levantando a sua bunda e fazendo movimentos como se estivesse penetrando a minha xoxotinha. Nesse momento ele disse todo sem graça “Não aguento mais, preciso gozar”. Eu percebi que ele estava prestes a jorrar porra no meu carro, então resolvi que queria aquele leitinho todo na minha boca, logo abaixei e coloquei o seu pau na minha boquinha.

Eu pude sentir o seu pau pulsando, pude sentir a piroca trabalhando para jorrar todo aquele leite quente para fora. A minha boca foi se enchendo mais e mais de porra, e ele delirando. Que delícia, com a minha mão senti as suas bolas se movimentando para produzir mais leite para mim. Que touro, nunca imaginei que um homem pudesse produzir tanta porra, que delícia...

“Nossa gata, que gulosa que você é, nunca ninguém dominou o meu pau como você” ele disse ainda ofegante.

E eu continuei chupando aquele pau, eu queria sentir aquela piroca ficando mole ainda na minha boca. Segurei e fui limpando a sua porra com a minha língua, passei a minha língua devagarzinho em cada partezinha do seu pau, limpei tudo.

“Olha só, você sujou as suas bolas.” Eu disse o provocando. 

Imediatamente desci e chupei cada uma delas, que saco gostoso… E eu podia ouvir os seus gemidos, ele era todo meu. Eu imaginava aquele homem maravilhoso passando as suas bolas pesadas na minha buceta, e a minha xoxotinha molhada foi pulsando e meu clitóris foi ficando super sensível, somente o atrito da minha calcinha com o meu grelinho estava me deixando louca.

“Agora é a sua vez, aposto que sua bucetinha deve estar toda melada” ele disse em tom firme e sério.

“Sim, a minha bucetinha esta toda melada e cheia de sucos, mas isso fica para próxima” eu disse enquanto pulava para o banco da frente. 

Ele colocou as suas calças e também pulou para o banco da frente, para ficar ao meu lado. Enquanto eu dirigia eu pude sentir as suas mãos nas minhas coxas… Que gostoso.

“Eu sei que você é muito ocupada, e provavelmente não vamos nos ver nem tão cedo… Mas eu quero muito cuidar da sua bucetinha” ele me disse enquanto eu dirigia.

“Realmente, mas quem sabe não nos cruzamos qualquer dia dessa semana?" eu disse com voz de safada e fingindo desinteresse.

“Posso sentir o gosto da sua bucetinha?” ele perguntou. Eu disse que sim, claro…

A sua mão grossa e pesada foi subindo em direção a minha xoxotinha e ele a deixou aqui, posicionada entre os meus lábios vaginais. Vez ou outra me penetrava com seu dedo gostoso. Alternava chupando os seus dedos cobertos com os meus sucos vaginais e dizia que nunca havia sentido o gosto de uma xoxotinha tão doce quanto a minha.

Nem preciso dizer que tive múltiplos orgasmos enquanto dirigia e quase bati o carro (não façam isso). Enfim, chegamos em seu hotel e marcamos de nos ver semana que vem.

“Mal posso esperar para chupar a sua buceta toda” ele se despedia enquanto chupava o seu dedo que havia acabado de tirar da minha doce xoxotinha.

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


Sugestão de produtos

 


3 comentários

  • kkkkkk ai XXT e La Belle realmente o CANUDO DE CARNE quebrou a minha vibe HAHAHAHAHHA! Vou adotar essa gíria

    Cris
  • “CANUDO DE CARNE”
    HUASHUASHUAS, EU TÔ RINDO MUITO, SÉRIO! Acho que se eu soubesse dirigir, e fosse solteira, seria uma motorista de Uber assim, kkkkkkkkkkk!

    La Belle
  • maravilhosa só eu ri com canudo de carne?

    XXT

Deixe um comentário!