A Empresária Do Tesão

Conto Erótico - Empresária Do Tesão

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play e ouça o conto erótico narrado por nós.

Isso aconteceu já fazem uns 15 anos ou mais, quando a internet ainda não era tão popular. Brinquedos sexuais já existem a muito tempo no mercado, mas naquela época nós não tínhamos tanto acesso como hoje em dia. Originalmente para comprar um brinquedinho erótico você teria que encontrar alguma loja no seu bairro e além de ser difícil de achar, também tinha muito preconceito envolvido, então quase ninguém ia porque não sabia onde ir ou por medo de ser visto entrando em uma dessas lojas... Enfim, com todo esse drama, uma ex-colega de escola teve a idéia de fazer reuniões na casa de meninas para mostrar todos os produtos e como eles funcionavam! Ela criou tipo uma reunião do tupperware só que de produtos eróticos, e aquilo foi revolucionário na minha vida e na vida das minhas vizinhas.

Eu sabia que aquele tipo de negócio estava dando certo e então pensei que seria uma boa idéia me envolver nesse business, eu queria saber mais sobre como ser uma revendedora. Liguei para a minha ex-colega de classe que fazia as reuniões e falei sobre o meu interesse, disse que eu precisava muito arrumar uma renda a mais e por isso estava tão interessada. Luiza foi muito amiga e marcou uma reunião em seu apartamento no Domingo às 15:00 horas, ela disse que me ensinaria tudo sobre os produtos eróticos e me forneceria todo material necessário para eu começar a me organizar e trabalhar com revendas.

Chegou o dia e eu estava lá, pronta e ansiosa para o treinamento. Luiza atendeu a porta sorrindo, me abraçou e agradeceu por eu ter aparecido. Enquanto ela falava comigo tudo o que eu olhava eram os seus seios, ela vestia uma regatinha e estava sem sutiã, os peitos de Luiza eram muito lindos, tentei disfarçar mas ela percebeu que eu estava olhando.

"São grandes né? Risos, mas são reais, pode pegar se quiser" ela foi logo falando, Luiza era muito espontânea e engraçada.

"Que?" perguntei fazendo a sonsa

"Não precisa ficar sem graça, todo mundo pergunta sobre eles" ela falou rindo e eu então ri, fiquei vermelha mas ri de nervoso.

"Você tem muito orgulho deles né?" falei brincando. Luiza parecia ser exibicionista, a blusinha dela era de um tecido bem fininho e branco, parecia mais uma roupinha de dormir… Ela sabia que estava sexy, ela queria estar sexy.

Bom, eu não era a única convidada para aquela reunIão. Ao entrar no apartamento encontrei mais 8 mulheres, todas interessadas em começar a revendas produtos eróticos. Luiza era muito profissional e tinha paixão pelo que fazia. Durante a apresentação ela dava ênfase que o único jeito de ser uma boa vendedora é acreditar e gostar dos produtos que você vende. O entusiasmo dela era tanto que todas as mulheres da sala foram tomadas pela sua energia!

Durante toda a tarde Luiza foi servindo vinho branco para nós, era um dia muito quente e aquela bebida deu um toque especial naquela tarde de verão. Enquanto bebíamos Luiza decidiu que era hora de apresentar os produtos que trabalharíamos. Ela então pegou a sua mala e abriu! Lá tinham alguns vibradores lindos e pediu que ficássemos a vontade para EXPERIMENTÁ-LOS. Eu achei que não tinha entendido bem, peguei alguns e observei as suas texturas e vibrações com as minhas mãos...

Luiza bebia o seu vinho branco enquanto abria uma segunda mala. Ela disse que todos aqueles produtos eram novidade e vinham de um fornecedor de Santa Catarina. A mala estava cheia de calcinhas sensuais, sutiãs e fantasias sexuais. Até tinha uma peça ou outra de latex lá no meio! Luzia deixou a mala aberta no meio da sala e sugeriu que provássemos as roupas! Nós todas então topamos a brincadeira e fomos nos trocar.

Uma das meninas voltou vestindo uma calcinha e roupão de seda, o seu nome era Mônica. Mônica sentou no sofá e começou a elogiar o quão confortável era o conjuntinho que estava vestindo. Uma das mulheres na sala perguntou para Mônica o que ela tinha achado do vibrador prata. Monica então sorriu, pegou o vibrador, passou um pouco de lubrificante nele e foi abrindo as suas pernas bem devagar. Aquela calcinha era vazada na xoxota, então todas nós na sala ficamos um pouco chocadas mas ninguém falou nada e o ambiente logo foi tomado pelo silêncio. Mônica se ajeitou no sofá, colocou as suas pernas para cima, fechou os olhos e então tudo o que escutávamos era o barulho do vibrador penetrando a sua xoxota. Mônica sorria e se penetrava, parecia que estava sozinha naquela sala.

Ela foi abrindo as suas pernas ainda mais e enfiando tudo dentro. As mulheres da sala estavam todas em silêncio, apenas observando Mônica se masturbar. Era uma mistura de tensão e fascinação por Mônica, todas nós gostaríamos de ser ela naquele momento. Ela então foi tirando e colocando o vibrador dentro de si enquanto tocava o seu clitóris com a sua outra mão. Que delícia, Monica então aumentou o ritmo e foi gemendo mais alto. Uma das meninas sentou no sofá bem perto dela e ficou alisando os seus cabelo e Monica gozou. Luiza então se aproximou e tirou o vibrador da xoxota dela.

"Nossa hein, esse aqui vai ser um campeão de vendas!" Luiza disse fazendo piada da situação e todas nós rimos e voltamos a olhar outros brinquedos disponíveis para venda. Ninguém achou ruim aquilo, na verdade foi uma cena linda, todas nós ficamos excitadas e encantadas por Mônica.

Enfim, Luiza foi ao seu escritório e pediu que entrássemos individualmente, essa era a hora de fazer os pedidos de compra. Ela enviaria para o fornecedor e eles entregariam as amostras com o material de divulgação nas nossas casas! Enfim, as meninas foram entrando, fazendo os seus pedidos e se despedindo. Como eu era a mais nova ali eu acabei ficando por último. Entrei na sala, agora só estávamos Luiza e eu no apartamento.

"Você gostou dos meus seios?" ela perguntou. Eu não sabia o que dizer, só senti o meu rosto ficando muito vermelho, eu achei que ela já tinha esquecido isso, mas não… "Não precisa ficar com vergonha, deixa de ser boba" ela disse sorrindo enquanto tirava a sua blusinha. Luiza então se aproximou com os seus belos seios expostos, colocou a sua mão em minha cabeça e colocou o meu rosto em seus seios.

"Chupa eles, pode mamar" ela disse. Eu então abri a minha boca e lambi o seu mamilo. Hmmm, os segurei com as minhas mãos e os chupava com muito tesão. "Mama gatinha, enquanto você mama eu vou bater uma siririca tá?" Luiza me alertou. Enquanto lambia os seus seios pude ver que Luiza estava se masturbando, eu podia sentir o cheiro da sua xoxota cheirosa exalando tesão.

Nós então fomos nos agarrando e logo tiramos as nossas roupas. Eu amo sentir o toque de outra mulher, e amo mais ainda chupar uma bucetinha. Nós começamos a nos beijar, os nossos seios estavam expostos e se esfregavam… Ela fazia carinho em meu cabelo enquanto me beijava e eu, por minha vez, acariciava as suas costas bem lentamente, descia a minha mão e apertava a sua bunda. Que mulher deliciosa.

Então fomos para o seu quarto e lá brincamos mais um pouco. "Quero fazer uma coisa, mas antes deixa eu sentir o sabor da sua xaninha?" pediu Luiza. E eu acenei com a cabeça enquanto mordia os meus lábios.

Luiza se posicionou entre as minhas pernas e com os seus dedos foi explorando a minha xoxota e dizendo o quão linda ela era. Entre uma dedada e outra Luiza me chupava, enfiava a sua boca toda na minha buceta e a chupava com muito gosto, chupava com desejo e vontade. Metida o dedinho e chupava… Hmmm, quando eu estava prestes a gozar ela parou. Luiza se levantou e disse que já voltava.

Eu então fiquei sozinha no quarto por alguns minutos, nesse tempo tudo o que lembro é de ter fechado os meus olhos e ter me tocado. Lembro do toque suave do lençol contra o meu corpo, da brisa quente que entrava pela janela e da minha mão ficando cada vez mais lambuzada com os sucos que a minha xoxota jorrava. Me masturbava muito gostoso, estava prestes a gozar mais uma vez, comecei a gemer e… Fui interrompida por Luiza.

"Poxa, não vai esperar por mim?" Luiza disse enquanto vestia um strap-on.

"Um strapon?!" perguntei com tom de surpresa. Já tinha ouvida falar mas nunca tinha usado.

"Sim! Topa?" ela perguntou.

"Claro gata, alias, eu já estou toda molhadinha, vem aqui me foder" respondi para Luiza. Ela então subiu na cama e ficou entre as minhas pernas. Ela batia o seu dildo no meu clitóris, cada batidinha que ela dava eu sentia uma onda de eletricidade e tesão correndo pelo meu corpo.

Luiza então me penetrou bem gostoso. O dildo que ela usava era mais gostoso do que qualquer pau que eu já tinha sentido, ele tinha uma forma própria para estimular a mulher e tinha uma textura maravilhosa. "Tá gostoso?" Luiza perguntou enquanto colocava e tirava de dentro da minha xoxotinha. "Sim, hmm, sim" respondi entre uma gemida e outra.

"Quer sentir o gostinho da sua buceta?" Ela perguntou enquanto tirava de dentro de mim. Luiza se aproximou e colocou o seu dildo em minha boca. "A sua buceta é bem docinha, prova, é uma delícia né" ela falava.

Eu nunca tinha transado com uma mulher tão sacana na cama. Luiza era livre e maravilhosa. Enquanto sentia o gosto da minha própria bucetinha fui me masturbando, fui massageando o meu clitóris mas logo Luzia voltou para entre as minhas pernas e voltou a me foder. Dessa vez com mais força e em uma velocidade maior. Eu gemia alto e logo gozei… Que delícia, fazia tempo que não tinha um orgasmo tão intenso e gostoso.

"Quer tentar?" Luiza perguntou segurando o seu strap-on. E eu concordei, eu queria muito ver aquela mulher gozando. Estava curiosa e cheia de desejo. Ainda com corpo mole levantei da cama, ela me ajudou a colocar o strap-on e em poucos minutos estava pronta.

Luiza então ficou de quatro na beirada da cama. "É assim que eu gosto, mete vai" Luiza ordenou. Eu então cheguei por trás e ao invés de a penetrar eu resolvi que era hora de sentir o gostinho da xoxota daquele mulherão. Desci o meu rosto e enfiei a minha cara entre as suas pernas. Luiza gemeu alto, e eu fui chupando o bucetão daquela mulher. Que delícia de xoxota. Chupava e a penetrava com a minha língua, Luiza foi enlouquecendo, foi abrindo as suas pernas e empurrando a sua xoxota contra o meu rosto. Eu podia sentir o calor e vibrações da sua buceta em meu rosto. "Ahhh vou gozar" Luiza me alertou gemendo e eu então parei.

"Não gatinha, goza comigo dentro de você" pedi, e logo fui colocando o dildo na xoxotinha quente de Luiza. Ela era muito mais agressiva na cama do que eu imaginava, Luiza me dominou. Ela tomou o ritmo do sexo e pressionava o seu corpo contra o meu, e rebolava no meu dildo. Eu por minha vez segurei em sua cintura e segui penetrando ela com meu dildo.

"Fode porra!" Luiza gritava entre uma gemida e outra. E eu confesso que fiquei até um pouco assustada mas obedeci. Foi muito intenso, beirava o agressivo, e em poucos minutos Luiza gozou. Eu achei que o meu orgasmo tinha sido intenso mas ela jorrou, Luiza teve um desses famosos squirts, bem ali enquanto rebolava no meu dildo.

Essa noite foi maravilhosa, foi tão surreal começar com uma mulher se masturbando na sala e terminar vendo um squirt. Bons tempos….

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


Sugestão de produtos

 


3 comentários

  • Amo essa página!! Os contos são dmais

    Liliane
  • Que delícia, amei 💗 quero ler mais rs

    Blenda
  • Que gostoso…

    Cris

Deixe um comentário!