Pague c/ boleto ou em até 12x no cartão / Frete Grátis para comprinhas acima de R$ 250 🚚

Carrinho Fechar

Ver Opções

Submissão e ofensa

sexo lésbico fetiche bdsm

#HERSECRET / Submissão & Ofensa

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o segredo narrado por nós.

Oi girls tudo bem? Girls, eu estou com um problema que eu criei, risos, eu sempre gosto de inovar na cama, me considero uma pessoa mega sexual, eu gosto é de uma safadeza mesmo, sou do tipo de mulher que na cama vira uma devassa, uma estrela pornô, e minha namorada adora minha criatividade na cama, o problema é que inventei algo que não deu tão certo e criou um dilema no meu relacionamento.

Certo dia eu estava conversando com uma amiga que gosta de uns lances de dominação e submissão e ela disse que ama quando o marido xinga e bate nela, tudo com o consentimento dela, lógico, más admito que a história e relato dela me deixou mega inspirada pra tentar fazer o mesmo, más sem a parte da agressão física, porque eu acho que se levasse um tapa eu já ia partir pra porrada, risos, enfim, fiquei inspirada e até passei no sex shop pra comprar coisinhas, comprei um uniforme de policial pra minha gata, uma algema, uns cremes massageadores, enfim, eu estava super disposta a agarrar a oportunidade de uma transa diferente naquele dia, porém deu tudo errado.

Cheguei em casa e falei pra minha namorada do lance de dominação e submissão e falei pra ela me maltratar, cuspir em mim, pisar na minha cara, me deixar putassa, más lógico, sem agressão física, e ela super topou, botou a roupa que comprei, catou o vibrador (que inclusive compramos de vocês) e começamos a putaria, ela me xingou de tudo que podia enquanto me torturava de prazer, me chamou de putinha, de safada, de promiscua, de devassa, e cuspia em mim, dava leves tapas na minha bunda enquanto eu estava algemada na cama, passava o vibrador na minha vulva e clitóris, circulava os meus mamilos, e eu pedia mais, “- vai, continua, me xinga, me ofende”, e por falta de alternativas, minha namorada usou outras formas de ofensa que eu não levei muito na boa não, ela começou a falar que eu era vacilona, escrota, ridícula, fedida, porca, desengonçada, zuada, e eu comecei a ficar putassa e comecei a rebater “-Rídicula é você, sua arrombada do caralho, quem é a desengonçada aqui?”, e dai só foi ladeira abaixo, quando me dei conta era eu gritando com ela algemada na cama, me revirando igual uma minhoca, e ela gritando de volta. Jogamos na cara uma da outra coisas absurdas do dia a dia que estavam entaladas em nossa garganta.

Foi péssimo meninas, do nada estávamos falando de ciúmes, de ex, de louças que não eram lavadas, bagunças que não eram guardadas, e o pior foi o climão que ficou, e no final ela disse que queria um tempo, e na hora que ela saiu ela ainda foi debochada dizendo “-Espero que esse fetiche tenha sido bom pra você.”

E agora meninas? Quem foi a errada da história? Eu que quis ser ofendida e pedi pra ela fazer isso? ou ela que não teve o bom senso pra escolher as palavras certas?

No aguardo da opinião de vocês. Um beijo enorme

Instagram que indicamos no podcast: @dommenique 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

Que tal uns mimos?

1 comentário

  • Postado em por Vampira

    Vish amiga, ficou chato isso pra ti, ne? Costumo dizer que o combinado não sai caro, e que o diálogo é sempre a melhor saída. Talvez de fato ela já estivesse bem engasgada antes e por isso não achou melhores adjetivos e a coisa saiu do controle. Tente conversar de cabeça fria e aparar essas arestas aí para esse relacionamento ficar redondo. É na próxima sessão bdsm combinar antes o que pode ou não pode, combinar talvez que vcs estejam interpretando papéis completamente diferentes das suas personalidades como em um teatro. Boa sorte ,..,

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação