⚠️ FÉRIAS COLETIVAS DE 21/12 A 04/01
Frete grátis para compras acima de R$ 250

Carrinho Close

Ver Opções

Segure Se Puder

Segredo erótico lésbico segurar gozo

#HERSECRET / Segure Se Puder

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o segredo narrado por nós.

Esse relato é meio difuso, pode ser que aqui se misturem umas duas, três ou quatro transas com a mesma brincadeira -a minha preferida, aliás - que descreverei. Os Eventos se misturam em minha mente, partes marcantes de cada trepada que juntas formam a imagem que tenho de como é o sexo com a minha namorada, maravilhosa diga-se de passagem.

Desde a primeira vez percebemos que nossa química é incrível. O que era para ser uma ficada se tornou um namoro e junto com a convivência vieram as brincadeirinhas na cama. Falei para ela sobre uma prática que gosto muito chamada "tease and denial" que é consistida por levar a pessoa quase ao orgasmo mas impedi-la de gozar, essa proibição pode durar minutos, horas ou até dias nas experiências mais desesperadoras . Adoro vê-la implorando para que eu continue, para que eu a deixe gozar na minha boca, da mesma forma que adoro vê-la gozar enquanto eu não posso. Mas mais divertido que isso é vê-la não aguentar, ver que ela gozou mesmo tentando segurar para depois castigá-la como eu bem entender. Feita essa pequena digressão, voltemos para a história.

Ao saber do meu interesse nisso ela pareceu meio perplexa, ficou com um semblante lindo de injustiçada em seu rosto ao saber que estava em minha mente impedi-la de gozar. - O que?? Isso não é justo! Por que você quer fazer isso? dei uma risada, seguida de um sorriso - Você vai descobrir. E mais do que isso, além de não poder gozar, vai me fazer gozar várias vezes na sua boca. A conversa foi rápida, só uma ideia jogada ao vento. Mas eu estava certa de que apresentaria essa minha paixão para ela na prática em nossa próxima transa. Cheguei em sua casa, como de costume. Era um dia no período da tarde e estávamos a sós. Comecei a beija-la e a passar as mão pelo seu corpo, apertando seus seios por cima da blusa depois descendo a mão para a sua buceta. Eu já estava toda molhada não apenas pelo contato, mas pela ideia que iria colocar em prática. Ela já estava totalmente nua, e eu chupava e lambia com vontade deus seios enquanto a masturbava esfregando seu clitóris com movimentos circulares e as vezes metendo e dando tapas de leve na sua bucetinha quente, gostosa e molhada. Quando notei sua respiração cada vez mais ofegante beijei seu pescoço e falei baixinho em seu ouvido "você não pode gozar". ela gemeu - Então para senão eu vou gozar. -Não vou parar. Você que segure mesmo assim. - É sério, se você não parar eu não vou conseguir.

Minha buceta pulsava ao ouvi-la falar isso com um tom de urgência em sua voz. Então eu fiz mais rápido, mais forte. E quando senti que realmente ela não conseguiria mais parei. Dei vários tapas em sua xoxota que pulsava de vontade de gozar. Ver a cara de safada que ela faz apanhando na buceta é provavelmente o mais próximo do céu que posso chegar. Ela me olhou indignada por eu ter parado. Mas logo sentei em sua cara e gozei muito gostoso em sua boca maravilhosa, só para deixá-la com mais vontade ainda. Percorri seu corpo com a minha boca, chegando até a pélvis. Comecei a lambê-la bem de leve, a chupar seu grelo para dentro da minha boca bem devagar e a brincar na entrada da sua buceta e na entrada do seu cuzinho. Ela forçava o corpo para baixo, para que eu a fodesse logo, mas quanto mais ela forçava o corpo para baixo menos eu metia do dedo. - Pelo amor de deus, para com isso. Eu preciso muito gozar. Chega a estar doendo. Eu, satisfeita com a situação, amando torturar minha namorada assim, seguia chupando bem de leve. De uma forma que seria impossível fazê-la gozar mas que ainda causaria arrepios, e meus dedos não entravam mais do que a primeira falange em sua buceta. Ela se contorcia muito, forçava muito a sua buceta contra a minha boca . Bem, tentava né, porque toda vez que ela fazia isso eu me afastava. Até que quem não aguentou mais fui eu. Eu precisava foder com força a buceta dela, precisava lamber com vontade seu grelo, e assim fiz. Ela gemia muito, e gozou muito rápido e intensamente.

Ofegante ela me disse que segurar realmente deixava o orgasmo mais intenso, e eu disse que sim acariciando seu corpo com ela deitada em meu colo. Acariciava seu corpo todo passando novamente pelos seios. Me demorei um pouco lá até que ela disse - você me fez segurar tanto o gozo que eu já estou com vontade de gozar de novo. Levantou-se e foi até o quarto do lado, voltou trazendo um massageador. Era para massagens no corpo, mas certamente não era assim que ela queria usar. falou para eu abrir as pernas e colocou o massageador no meu grelo. - Quero ver agora o quanto você aguenta. Quem não pode gozar agora é você! Enquanto o vibrador estava na minha buceta ela resolveu se esfregar na minha perna. O feitiço tinha virado contra o feiticeiro e eu estava adorando, teria que vê-la gozar, teria que sentir a buceta dela em mim e ainda segurar firme para não gozar. Ela gozou gemendo muito enquanto se esfregava em minha perna, e a minha buceta escorria assistindo. Ela me chupou muito, e eu sentia minha xoxota pulsar. Mas adoro essa sensação, adorava estar desesperada para gozar na boca da minha namorada. Ela sentou na minha cara e começou a se masturbar para eu ver bem de perto. Falou que eu poderia também, desde que não gozasse. Ela gemia e esfregava a buceta com força. E eu com água na boca, sem poder chupar aquela xoxota maravilhosa. Ela começou a esfregar sua buceta mais rápido e mais forte, até que quando ela gozou senti pingar seu gozo na minha cara. Gozei na mesma hora, gemendo muito alto. Nos beijamos muito, e dormimos abraçadas, exaustas.

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


[productslick title="Sugestão de produtos" handle="vibrador" columns_product="4" product_in_list="16" interval="10000"]

Sugestão de Produtos

0 comentários

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação