Esse Swing Não é TOP

#HERSECRET / Esse Swing Não É Top

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o segredo narrado por nós.

Oi garotas, tudo bem? Meu nome é Camily Vitória (mentira, não é não, mas podem me chamar de Camily Vitória porque eu acho esse nome top). Enfim, eu sou escorpiana, tenho 25 anos de idade e me considero bem baladeira. Amo sair com um gatinho malhado e cheio de atitude! Sou hetero eu acho, ainda não tive uma experiencia com outra menina porque não tive vontade. Mas o meu segredo não é sobre isso...

Umas semanas atrás dei match com um carinha no Tinder. Ele era todo fortinho e malhado mas tinha um papo muito chato, bem bosta mesmo, a conversa não fluía de jeito nenhum mas eu estava decidida a transar com ele. Eu então comecei a pensar em como aproveitar dele sem precisar ficar conversando a noite inteira.

Depois de alguns dias conversando por mensagem ele me convidou para jantar, eu disse que não. Ele então me convidou para um barzinho, e eu disse que não mais uma vez. Ele então perguntou o que eu queria fazer e eu disse que nunca tinha ido em uma casa de swing e se ele topasse eu adoraria curtir essa experiência ao lado dele e ele disse sim, que topava!

A verdade é que eu já tinha ido sim em casas de swing, várias vezes na real, e pensei que seria um ótimo lugar para não conversar muito e transar bastante. E se a transa fosse chata eu poderia procurar um outro alguém ou apenas ir embora…

Era sábado, peguei meu carro, o busquei em sua casa e fomos para casa de swing. No caminho da balada ele falava bastante no carro, e eu só sorria. Gente é sério, ele era muito chato mas me dava muito tesão. Acelerei e logo chegamos na casa de swing.

Bebemos e eu fingia interesse no papo dele. Ele queria tomar drinks mas eu o convenci a tomar tequila. Em poucos minutos o arrastei para uma sala onde todos os casais trepavam… Era meio escuro, tinha cheiro de sexo e os gemidos das mulheres me davam muito tesão. Já estava toda molhada e logo fui tirando a minha roupa e colocando as mãos dele em meu corpo.

Ele parecia assustado com a minha atitude, mas eu não liguei. Nos beijamos e em poucos segundos ele estava excitado. Enquanto curtíamos as preliminares alguns casais chegavam e nos tocavam… Aquilo era bem excitante, e aparentemente ele também estava curtindo. Convidamos dois casais para se juntar a nós e quando me dei conta éramos 6 pessoas na cama. A luz era baixa, não via muito, apenas sentia os corpos daquelas pessoas acariciando o meu. Que delícia, estava tudo muito gostoso, até que um desastre aconteceu.

Enquanto eu me tocava dois homens mamavam os meus seios e nesse instante sentimos como se alguém  tivesse derramado um copo de água em nós. Ficamos todos molhados mas no êxtase não ligamos, pensamos que era um drink de algum visitante.

Pois bem, não era… Em poucos segundos começamos a sentir um cheiro muito ruim, percebemos que aquilo eram fezes. Eu imediatamente vomitei. E agora estávamos cobertos de fezes e vomito. Corremos para o banheiro gritando… O caos se estabeleceu na casa de swing.

Os seguranças acenderam as luzes e começaram a procurar quem havia feito aquilo. Aquilo tinha sido um ataque terrorista de coco. Eu ainda em choque fui para o meu carro, cheguei em casa e tomei um banho de horas. Até esqueci do menino, acho que ele acabou pegando um taxi pra casa.

Bom, é isso, cuidado com os terroristas de coco da casa de swing… Eu acho que deve ter sido algum fetichista que curte scat, mas até onde eu sei isso não é permitido em casas de swing. E mais, se foi um fetichista você é um filho da puta, antes de cagar nas pessoas você tem que perguntar se elas curtem isso.

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


Sugestão de produtos

 


2 comentários

  • hahahahaha achei bem engraçado

    gil
  • Affe eu nunca fui em um swing mas depois dessa história agora é que eu não vou mesm

    Nanda

Deixe um comentário!