Pague c/ boleto ou em até 12x no cartão / Frete Grátis para comprinhas acima de R$ 250 🚚

Carrinho Fechar

Ver Opções

Secretária Eletrônica

conto erótico lésbico secretária eletrônica

Conto Erótico - Secretária Eletrônica

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o conto erótico narrado por nós.

Texto por: @elaynebaeta

Central PantyNova: Você tem (2) novas mensagens salvas no seu correio de voz. Aperte 1 para escutar, 2 para deletar ou 3 para ouvir mais tarde.

Você escolheu 1. Para escutar. Sua mensagem tocará automaticamente após o sinal.

Beep.

Valeu por hoje, foi massa! Você é incrível demais. Eu vou anotar as receitas pra fazer assim que der, as dicas também. Seu celular descarregou, né? Você vai ouvir isso sei lá quando. Mas me manda aquela receita que cê falou que eu “tinha que fazer”. Queria muito. E se cuida.

Central PantyNova: Você ainda tem (1) mensagem no seu correio de voz. Deseja escutar agora? Aperte 1 para escutar, 2 para deletar ou 3 para ouvir mais tarde.

Você escolheu 1. Para escutar. Sua mensagem tocará automaticamente após o sinal.

Beep.

Na real, o que eu queria mesmo era entrar em você. Acho que você deveria saber. Não tive nenhuma chance de deixar explícito. Nunca ficou claro o suficiente. A oportunidade escapou das minhas mãos, quando o que eu mais queria era ter entrado em você. Não só com os meus dedos. Pra ser bem sincera eu te foderia com qualquer coisa que você me pedisse.

Desculpa tá falando isso a esse horário e desse jeito. Eu tô bebendo, tá tarde e eu queria mesmo entrar em você. Não sei como dizer isso de outra forma que não seja direta, suja e tenha a personificação de um vinho fodido de supermercado, que ironicamente é o que eu tô bebendo agora.

Como você gemeria o meu nome?

Eu sei cada palavra que eu diria no seu ouvido. E eu também sei de cada movimento que eu faria. Se eu beber mais um gole e fechar meu olho agora eu consigo sentir a sua cintura rebolando contra a minha mão, empurrando todo o peso do seu corpo nos meus dedos. Você não tem muito a cara de quem gemeria alto, talvez ficasse parecendo um segredo. E tudo bem porque ninguém precisa saber de nada disso. Eu te chuparia tanto no balcão da minha cozinha quanto no chão do seu quarto. Tsc. Quem eu tô querendo enganar? Eu te chuparia em Roma, em São Paulo, numa noite de carnaval em Recife. Mas eu também te chuparia nessa sala, no escritório de lá do trabalho ou no auditório fechado da faculdade. Eu te deixaria suficientemente molhada e latejando antes de te foder.

Eu posso entrar em você com a minha língua, chupar a lateral interna da sua coxa e empurrar minha boca pra mais perto da sua buceta. Deslizar só a pontinha da minha língua em volta do seu clitóris, lamber em círculos e ameaçar chupar no ponto mais sensível, mas levar algum tempo te torturando com lambidas vagarosas antes disso. Ceder, ouvindo seu tom de voz aumentar e sua respiração ficar mais intensa a cada pressionada. Sentir seu clitóris pulsar na minha língua aquecida pelos movimentos e colocar meus dedos bem fundo na sua buceta, sem tirar a minha boca de lá. Você poderia gemer baixinho o meu nome. Gosto de pensar que sua mão estaria, de alguma forma, na minha cabeça entre os fios do meu cabelo, mas prefiro que elas estejam nos seus próprios seios. A imagem que mais me agrada é a da minha visão nesse ângulo de baixo, vendo sua boca aberta e seus peitos sendo apertados com toda a força que você tiver. Sua respiração estaria tão ofegante. Eu iria tocar o seu ponto mais sensível com os meus dedos e faria isso em movimentos contínuos e ininterruptos. Cada vez mais rápido, com cada vez mais força. Talvez eu pudesse deixar a minha boca aberta contra a sua buceta, pra você mesma se esfregar na minha língua enrijecida, na velocidade que bem quisesse. Ou, talvez, estar te falando todas essas coisas seja uma péssima ideia. Só que você ainda não desligou e continua me ouvindo, né? Você consegue desligar agora? Acho que essa é uma boa hora pra você desligar o seu telefone, porque eu tô bêbada, excitada equerendo entrar em você. Tudo o que eu falar a partir daqui não tem como voltar atrás.

Você quer ficar, né? Você quer ficar de curiosidade ou você tá molhada me ouvindo? Você quer ficar molhada me ouvindo ou você quer se controlar em deixar de ser curiosa? Você sempre foi curiosa demais. Você tá se perguntando como seria a sensação dos meus dedos escorregando pra dentro do seu corpo? Eu acho que seu cabelo molhado de suór depois de gozar deve ser a coisa mais bonita e mais covarde comigo no mundo todo. Você acha que rebolar na minha mão também seria covarde e bonito? Você quer fazer isso agora? Eu não tô nem um pouco perto de onde você tá e você sabe disso. Mas ainda tem a sua mão. Seus dedos estão aí. Você pode fingir que eles são meus ou que eu tô assistindo. Como você se tocaria pra mim, se eu tivesse do outro lado te olhando? Você se foderia ou se esfregaria? Você pode começar a fazer o que você faria agora.

Você pode gemer gostoso pra mim, você pode se apropriar dessa sensação molhada da sua buceta, eu gosto quando tudo fica melado e você não consegue fazer nenhum movimento sem que escorregue e piore ainda mais a situação toda. Geme pra mim, vai. Mesmo que seja baixinho. Pode ser um segredo. Você pode me deixar maluca e deletar a mensagem logo depois disso. Me enviar a receita que eu te pedi como se nada tivesse acontecido. E eu nunca vou saber se você enviou porque leu até lá ou porque leu até aqui. Você pode fingir que parou de me ouvir desde a parte que eu mandei você desligar o telefone.

Ninguém precisa saber, nem mesmo eu, mas goza pra mim. Você sabe que você quer isso. Você sabe que tá mais molhada e excitada do que pode suportar. Você sabe que eu te foderia gostoso agora, se eu pudesse. Seu gemido é covardia demais comigo. Geme mais, assim, baixinho. Se toca. Você quer gozar, não quer? E molhar tudo? Então faz isso agora. Se sente latejando. Pulsando. Deixando tudo encharcado. A minha bateria tá meio que acabando. Meu celular vai desligar a qualquer momento. Mas você pode continuar se esfregando pra mim, você pode chupar os seus dedos agora e

Beep.

Central PantyNova de telemensagens. Obrigada por utilizar os nossos serviços.

———————————————————————

Para repetir essa mensagem tecle 1. Para apagar essa mensagem tecle 2. Para responder essa mensagem tecle 3. Para voltar ao correio de voz PantyNova tecle 4.

Você escolheu 4. Para voltar ao correio de voz PantyNova.

Você não tem novas mensagens no momento. Gostaria de acessar o seu arquivo de mensagens?

A mensagem que você selecionou para ouvir novamente será reproduzida após o sinal.

Beep.

Valeu por hoje, foi massa! Você é incrível demais. Eu vou anotar as receitas pra fazer assim que der, as dicas também. Seu celular descarregou, né? Você vai ouvir isso sei lá quando. Mas me manda aquela receita que cê falou que eu “tinha que fazer”. Queria muito. E se cuida.

Para repetir essa mensagem tecle 1. Para apagar essa mensagem tecle 2. Para responder essa mensagem tecle 3. Para voltar ao correio de voz PantyNova tecle 4.

Você escolheu 3. Para responder essa mensagem. Você pode responder com uma nota de áudio, uma mensagem de texto ou até mesmo inserir anexos à sua resposta.

*O arquivo “receita_01.doc” foi carregado com sucesso e enviado ao destinatário.

Central PantyNova de telemensagens. Obrigada por utilizar os nossos serviços.

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no Spotify, ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

Que tal uns mimos?

2 comentários

  • Postado em por Elba

    Que gozada surreal

  • Postado em por Estelar

    Credo, que delícia.

Deixe um comentário

Todos comentários são verificados antes da publicação