Estação Do Orgasmo

Conto Erótico - Estação Do Orgasmo

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o conto erótico narrado por nós.

Isso já fazem alguns anos, eu estava no trem à caminho da casa da minha amiga, ela morava para aqueles lados da linha Jade de trem. Era um dia frio, eu vestia um casaco grosso cinza e calça legging preta. Ao entrar no trem logo encontrei um assento disponível, era lá que eu ia ficar pela próxima hora. O trem estava bem vazio, então pude me dar o luxo de colocar as minhas pernas sob os assentos da frente e ficar bem confortável.

Depois de alguns minutos e algumas paradas, um homem lindo bem grandão entrou no trem. Ele era alto, tinha barba densa e olhos e cabelos castanhos. Ele foi caminhando em minha direção mas imaginei que ele fosse se sentar em alguns dos bancos na parte de trás do trem, mas não, não era isso que ele queria.

Posso sentar aqui?” ele perguntou.

Sim” respondi, um pouco nervosa com medo de ser mais um desses tarados do trem…

Nós começamos a conversar, era um papo bom, e logo descobrimos que estávamos indo para a mesma estação de trem. O assunto estava tão legal que decidi fechar o meu livro e dar mais atenção para ele. Então resolvi ficar ainda mais confortável, levantei e abri a minha mochila que estava no banco da frente, eu estava procurando a minha manta, eu sempre levo ela comigo. Enquanto mexia na minha mochila eu pude perceber que ele fazia de tudo para não olhar para a minha bunda. Modéstia à parte eu tenho uma bela de uma raba, é a minha parte favorita no meu corpo. Neste momento eu resolvi que eu iria assediá-lo, decidi provocá-lo. Fingi que não estava encontrando o que procurava, e empinava minha bunda pro cima, e ele foi ficando todo desconfortável, ficava tentando desviar o olhar. Neste momento tudo o que eu pensava era como seria bom pegar alguém, já fazia tanto tempo que ninguém me comia ou chupava a minha xoxota. PARA, digo para mim mesma, CHEGA! Pego a minha manta e sento.

Você pratica algum esporte?” Ele me pergunta. Logo percebo que essa é a oportunidade perfeita para provocá-lo novamente…

Não, mas eaí, você gostou do que viu?” Falei olhando em seus olhos. Eu não sei de onde tirei coragem, mas falei assim, na lata.

"Mil desculpas, eu fiz de tudo para não olhar para você, não quero que você ache que eu sou deste tipo... Perguntei porque notei que você tem o posterior bem realçado, corpo de quem frequenta academia ou pratica vôlei." ele responde todo sem graça, e começou a falar sem parar.

Resolvi interrompê-lo com um belo beijo. Ele ficou todo assustado, mas senti que me retribuiu e então continuei a beijá-lo com mais intensidade. Estávamos apenas os dois no vagão, era a ocasião perfeita para realizar uma fantasia.

Calma gatinha, deste jeito você vai deixar minha situação complicada“ Ele disse ofegante.

Neste momento peguei a sua mão e coloquei entre as minhas pernas e comecei a esfregá-la na minha bucetinha por de cima da calça. Ele entendeu o recado e continuou a fazer o que eu pedia. Eu mordia os meus lábios, eu estava com muito tesão… Ele então colocou a sua mão dentro da minha calcinha, a minha xoxota já está completamente molhada, e ele percebeu, claro.

"Hmm que gostoso, você está confortável assim? “ ele perguntou no meu ouvido, e eu me contorcendo de tesão, eu só respondi com um abafado "hmm" enquanto ele começava a explorar a minha bucetinha. Ele enfiava o seu dedo dentro e fora da minha vagina, e eu podia sentir a sua mão pesada friccionando contra o meu clitóris.

"Hmmmm" gemi um pouco alto, acho que perdi o controle. Ele lambeu o meu ouvido e pediu para eu tentar me segurar, ele parecia preocupado com que o maquinista percebesse a putaria que estávamos fazendo.

Ele então voltou a dar atenção para a minha sedenta bucetinha… Enquanto ele mantinha os seus dois dedos grossos dentro de mim, com o seu dedão ele massageava o meu clitóris em movimentos circulares…

"Hmm sim, aí mesmo" eu o ordenei que continuasse! Com as minhas mãos segurei a dele e a pressionei com mais força contra a minha xoxota. Eu estava um pouco descontrolada eu acho, mas fazia tanto tempo que não sentia um tesão daquele.... Os seus dedos grossos e firmes me deixaram louca…

Ele então começou a colocar e tirar os seus dedos de dentro de mim ainda mais rápido, eu podia sentir os seus dedos deslizando completamente encharcados com os sucos da minha vagina. Eu também podia sentir o meu clitóris pulsando cheio de desejo. Então eu coloquei a minha mão dentro da minha blusa e comecei a tocar os meus mamilos, eles estavam duros e muito sensíveis… Que tesão… Hmm… Ao abrir os meus olhos o vi me admirando, ele olhava eu me tocar enquanto mantinha os seus dedos dentro e fora de mim.

Ele então parecia ter pedido o controle, ele começou a mover os seus dedos dentro de mim e me masturbar com ainda mais força. Nós dois éramos como animais no cio, ele parecia poder sentir o cheiro de tesão que a minha bucetinha molhada estava exalando. Eu pude ver em seus olhos que tudo o que ele queria naquele momento ela colocar a sua piroca grossa para fora e me penetrar, ali mesmo, encaixar em mim e gozar no trem. Eu fechei meus os olhos e comecei a gemer sem me preocupar com nada, a sensação de ter um homem daqueles, com aquela mão pesada metendo os seus dedos dentro de mim, hmmm, eu me deixei levar...

Ele pressionava ainda mais a sua mão contra o meu clitóris, a minha xoxota já não aguentava mais, eu precisava gozar… Eu me contorcia e gemia muito, muito alto, a sensação de gozar com uma mão daquelas dentro de mim foi indescritível, mas eu queria mais, queria gozar muito mais, eu queria mesmo era sentar no seu pau grosso e cabeçudo, queria sentir ele dentro de mim.

"Gatinha, olha como você deixou os meus dedos…." Ele disse enquanto me mostrava a sua mão completamente coberta pelos meus sucos vaginais… Então começou a chupar os seus dedos e disse que o que ele queria mesmo era beber o meu suco direto da minha bucetinha, que ele iria me chupar toda e queria que eu gozasse na sua boca.

Eu olhei para baixo e vi o seu pau pulsando por dentro da calça jeans, ele pulsava como se quisesse desesperadamente respirar. O seu pau parecia ser muito mais do que eu esperava, e então eu desci a minha mão e comecei a acariciar aquele volume delicioso por cima das suas calças. Nós então começamos a nos beijar enquanto eu apalpava aquela piroca gostosa.

O trem parou. Paramos de nos beijar, nos ajeitamos e saímos do trem.

"Você ainda vai visitar a sua amiga ou quer passar em casa?" Ele me perguntou e eu, oras… Eu precisava terminar o que tinha começado.

"A minha amiga pode esperar, a minha xoxotinha não" eu disse com voz bem safada. Então fomos caminhando para o seu apartamento. Durante todo o percurso nos seguramos, cada um de um lado, não nos tocamos, mas o cheiro de sexo exalava dos nossos corpos. Eu queria montar nele, desesperadamente.

Chegamos, subimos no elevador, entramos no apartamento. Automaticamente eu fui tirando as minhas roupas, me libertando daqueles tecidos, e ele também… Em alguns segundos a sua piroca já estava exposta e pulsante, prontinha para entrar na minha bucetinha que também já estava pingando de tesão. Como dois animais enfurecidos, subimos um em cima do outro, nos beijávamos e nos lambemos. O meu clitóris pulsava tanto quanto o seu pau! Ele então me vira, monta em cima de mim e começa a esfregar a cabeça do seu pau na minha xoxota, ficou lá brincando, esfregando para cima e para baixo… Eu me contorço de tesão...

"Põe vai, mete em mim" pedi com voz doce, eu já não aguentava mais… Ele então posicionou o seu pau e foi enfiando aquela piroca grossa bem devagarinho, preenchendo cada pedacinho da minha xoxota molhada… Eu então coloquei a minha mão em seu quadril e o pressionei contra o meu corpo. Dei um grito alto, o seu pau já estava todo dentro de mim, posicionado, pronto para me encher com o seu leite.

Que delícia, eu sentia aquele pau todo me preenchendo e pulsando dentro de mim. Ele então começou a meter, dentro e fora, dentro e fora. Às vezes um pouco mais rápido, as vezes um pouco mais devagar… Eu acho que ele estava segurando o seu leite, ele não queria gozar tão rápido, ele queria passar mais tempo dentro de mim. Ele então começa a me beijar ainda com o seu pau dentro de mim, aquilo me deixa louca de tesão.

"Me come de quatro!" ordenei, é a minha posição preferida… Ele então sem dizer nada me virou e eu me posicionei. Lambi os meus dedos e comecei a massagear o meu clitóris, em poucos segundos a sua rola foi entrando e me alargando por dentro, e nós pulsávamos de desejo. Ele enfiava tudo, as vezes dava umas mordidinhas na minha nuca. E eu podia sentir a minha xoxotinha se contrair, eu já estava prestes a gozar.

"Como você é safadinha… que delicia" ele falava enquanto metia aquele pau todo dentro de mim. E eu, cheia de tesão não parava de massagear o meu clitóris, esfregava mais e mais… Senti uma eletricidade passando dentro do meu corpo, os meus músculos ficaram rígidos… e…

"Aaaahhh" gozei, e enquanto eu gemia e gozava, ele parou os movimentos, apenas deixou o seu pau dentro de mim, e ele pulsava para cima e para baixo. Então senti aquela mão novamente, ele foi me dando tapinhas na buceta enquanto o seu pau latejava dentro de mim. "Aaaaahhh" gozei de novo, eu não sei dizer se foi um orgasmo múltiplo ou se o meu orgasmo durou mais tempo do que o normal, só sei que foi muito bom.

Ele então tirou a sua rola de dentro de mim, a camisinha estava cheia de leite.

"Me passa o seu telefone para a gente se ver denovo?" ele perguntou segurando a camisinha cheia de porra...

Dormimos juntinhos naquela noite… Trocamos telefone e acabou virando um namoro de muitos anos.

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


Sugestão de produtos

 


3 comentários

  • Gente, essa iniciativa é muito importante. No entanto, acho que tá faltando uma curadoria melhor nessa parte! As histórias são boas, mas a narração é péssima! Muito rápida, suspiros fake, pouco tempo de respiro na fala. Como atriz, vejo que falta mais naturalidade. A narradora está claramente lendo um texto, falta naturalidade, gente.
    É claro que vcs estão sendo pioneiras em realizar isso, mas fica aí uma dica pra vcs continuarem arrasando, gatas!

    Mariana
  • Melhor forma de começar um namoro!

    La Belle
  • Que gostoso 🌚

    Roseane

Deixe um comentário!