Encaixotando a Pepeka

Conto Erótico - Encaixotando A Pepeka 

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o conto erótico narrado por nós. 

Ela me pediu para a ajudar com a sua mudança, e eu concordei. Ela é um pouco mais velha que eu, tem uma beleza que não é comum, e é muito, muito sexy, tem algo sobre ela que me encanta. Enfim, na manhã seguinte quando eu cheguei em sua casa eu notei que os seus lábios estavam bem vermelhos e molhados, eu fiquei apaixonada mas tentei não reparar muito, ela me excitava, mas isso era um segredo só meu.

Comecei a embalar algumas caixas que estavam logo na entrada, depois de alguns minutos cansei e fui beber um pouco de água. Quando passei pela sala de estar eu notei que ela tinha deixado um filme pornô na televisão da sala, fiquei vermelha e confusa, fingi que não vi nada. Ela por sua vez me chamou na sala e disse "Faz um tempão que eu não trepo, por isso curto ver umas putarias de vez em quando" e sorriu. Eu só pensava nos lábios vermelhos e molhados dela e com aquele filme de fundo, hmm… Eu tentei manter a minha compostura mas eu já estava molhada e cheia de desejo. Ela começou a me dar ordens do que encaixotar e o que fazer, e ela não me ajudava! Mas aquilo me deu ainda mais tesão, eu estava toda, toda molhada!

Depois de mais de uma hora de trabalho ela disse que eu deveria descansar, e me ofereceu uma taça de vinho. Nós ficamos lá por uns 30 minutos conversando e bebendo, quando terminamos ela tirou a taça da minha mão colocando a sua mão sobre a minha. Me arrepiei toda, o que ela queria comigo?

"Hora de voltar a trabalhar" ela disse sorrindo, quando ela disse isso eu desencanei, pensei que era algo da minha cabeça e ela só estava me usando para terminar a mudança…

Depois de mais algumas horas eu terminei de encaixotar tudo! Que sufoco! Ela me viu toda suada e disse "Obrigada, senta lá no meu sofá para descansar um pouco antes de ir embora". Sentei mas eu ainda estava muito, muito excitada, os seus lábios, pernas, seios… que tesão…

Depois de alguns minutos notei que ela olhava fixamente para a minha buceta. "Acho que você precisa deixar a sua bucetinha tomar um ar, que tal?", e ela desceu a sua mão e começou a abrir a minha calça! Eu derreti, gemi, eu não podia acreditar que aquilo estava acontecendo…. "Preciso tomar um drink" ela disse, e se foi para cozinha.

Ela voltou apenas uma taça na mão e disse "Todos os copos estão sujos, desculpe, mas podemos beber juntas na mesma taça...". Eu não me dei conta mas eu já estava me masturbando, algo tomou conta de mim, eu já estava massageando o meu clitoris vendo aquele filme porno na televisão, que tesão… Ela deixou a sua taça de vinho na mesa e disse "Que delícia, deixa eu cuidar dessa bucetinha". As suas mão eram tão macias, eu fui abrindo as minhas pernas e ela me tocava como nunca havia sido tocada antes. Eu fechei os olhos e gemia, eu nunca imaginei que aquilo aconteceria…

Ao abrir os meus olhos eu percebo que ela está prestes a chupar a minha buceta, ela vai descendo e me lambendo. Eu abro as pernas e ela lambe cada partinha da minha xoxota, e chupa muito gostoso o meu clitóris. Que loucura! Ela sabe que eu estou cheia de tesão, ela sabe que me manipulou o dia todo, ela era como uma rainha e eu como sua escrava sexual.

Ela para de me chupar, se afasta, senta no chão contra a parede e sorri. Põe as suas fartas tetas de fora, e começa a brincar sozinha… "Vai ficar só olhando? Vem aqui, eu sei que você só veio me ajudar porque quer comer essa bucetinha, vem, é tudo seu". Eu sem nem pensar levantei, fui até ela e nos beijamos, os seus lábios eram suaves e sua língua massageava a minha.

Ela começou a abrir as suas pernas e fez um sinal com os olhos, praticamente me ordenando a fazer o que ela queria. "Chupa a minha bucetinha" ela disse, e eu sem exitar desci entre as suas pernas. Ao aproximar os meus lábios da sua vagina eu pude sentir o calor da sua buceta, e aquele cheiro maravilhoso de xotinha excitada… Não pude me segurar, comecei a chupar toda a sua bucetinha, dei uma atenção especial ao seu clitóris, eu queria a ver gozando, ali, na minha cara!

Pela primeira vez durante a noite toda eu me senti no poder, ela tinha deixado o seu corpo, alma e buceta nas minhas mãos… Eu comecei a enfiar um dedinho enquanto a chupava, depois de um tempinho enfiei dois, e nesse movimento ela começou a se contorcer e pressionar a minha cabeça com as suas pernas, e ela gozou. Ela gemeu muito alto, eu pude sentir a sua bucetinha cheia de tesão gozando na minha boca.

"Eu precisava mesmo disso" ela disse. Levantou e disse que já voltava, que tinha uma surpresa guardada e queria experimentar comigo. "Já usou?" Ela me perguntou enquanto segurava um strapon, uma cinta caralha. Eu balancei a cabeça dizendo que não, eu achei que já tínhamos acabado, mas aparentemente aquilo tinha sido só o começo. Ela tomou o poder de volta para ela, e eu senti que agora ela iria me dominar de vez.

Sorrindo ela vestiu o seu strapon e sentou na ponta do sofá. Bateu na almofada ao seu lado e disse "Vem cá, não fica com medo não, eu vou tratar a sua xotinha tão bem quanto você tratou a minha". Levantei com as pernas bambas e quando fui sentar no sofá ela disse "Não, aí não, senta aqui em mim, quero que você sinta cada centímetro do meu dildo dentro de você". Eu disse que era melhor não, eu nunca curti penetração e tal… Ela olhou para mim e repetiu o que havia falando, ela simplesmente ignorou o que eu disse. E eu fui sentando, abrindo as minhas pernas, segurei em suas tetas e montei nela.

Gemi, gritei, gozei. Gozei ali mesmo na primeira sentada. "Calma gatinha, eu vou comer a sua xotinha a noite toda" ela disse, e imediatamente foi chupando os meus mamilos. E ela me dominou, eu comecei a sentar nela com mais força, e ela metendo com ainda mais vontade. Eu estava completamente lubrificada e relaxada, eu nunca imaginei que pudesse curtir tanto ser penetrada por outra mulher.

"Vira, fica de bruço com a bundinha pra cima, quero meter na sua xota por trás". E eu fui fazendo tudo o que ela queria… "Vem, levanta agora, empina essa bucetinha pra mim".  E eu empinava, e ela metia, e eu me tocava.

"Já volto" ela disse, e parou de meter em mim. Saiu do quarto e disse que era para eu ficar ali mesmo, de quatro, que não saísse do lugar… Eu obedeci, claro… Ela voltou com um espelho e o colocou de frente para mim, ela disse que queria ver as minhas tetas balançando "Quero ver as suas tetas, e a sua carinha ao gozar". Pelo espelho eu olhava para os seus olhos e ela para os meus, e me comia, me comia muito gostoso.

Gozei muito, nem sei quantas vezes, ela me dominou, me usou como bem quis e me deu muito, muito tesão. Depois de algumas horas de sexo nós tomamos um banho juntas, durante o banho não nos tocamos ou nos beijamos, ela mandava em tudo, ela controlava tudo. "Fica aí no banho, não tenha pressa, eu preciso encontrar algumas amigas, deixa a chave na caixinha dos correios quando sair, e obrigada pela ajuda".

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

 


Sugestão de produtos

 


3 comentários

  • Nossa, que delícia. Precisando de uma foda assim

    MD Rj
  • Amei com que frequência vai ter conto da Beth?

    Jana
  • Nossa meninas que delícia, alguém aí precisa de ajuda com a mudança?

    Yara

Deixe um comentário!