Amizade Mijada

Conto Erótico - Amizade Mijada

Prefere ouvir? 👩🏻‍🎤 Não tem problema, clique play 👇 e ouça o conto erótico narrado por nós.

Eu sou alta, magra, tenho os seios pequenos e meu cabelo é castanho e curto, ele bate mais ou menos nos meus ombros. Era casada com um cara muito gente boa mas ele não curtia muito sexo, sempre achei ele estranho mas achava que ele era um pouco assexuado. Tinha tentado de tudo, das fantasias mais finas até as mais bagaceiras, e nada… Fazer o que né, eu não sou muito sexual mas às vezes me dava um fogo inexplicável, aquele tesão que queima, sabe?


Um dia eu saí e fui encontrar a minha amiga Lua. Lua e eu já somos amigas a muitos anos, nós nos conhecemos na academia do bairro e viramos best friends forever. Lua é linda, ela é negra, tem um cabelo encaracolado maravilhoso, olhos castanhos e um corpo incrível. Enfim, encontrei ela e contei sobre o drama que eu estava passando em casa, ela disse que o melhor a fazer era sentar frente a frente com o meu marido e perguntar o que estava acontecendo. Logo liguei para o meu esposo e disse que precisávamos conversar, e eu queria que fosse naquela noite! Voltei para casa determinada a resolver essa situação, estava exausta!


"Carlos, chega de me enrolar, me diz, por que nós não transamos? Por que quando eu tento você me empurra? Por que você brocha? O que está acontecendo? Eu sinto falta de ter intimidade com você!" Foi assim, eu fui entrando em casa e despejando tudo, vomitando todas as minhas frustrações nele mas infelizmente a resposta não foi exatamente o que eu esperava.


"Eu acho que sou gay" ele respondeu olhando para baixo. Eu, por minha vez não sabia se ficava com raiva ou com pena, nesse momento eu pude perceber que o nosso casamento estava fazendo tanto mal para ele quanto para mim…


"Preciso de um tempo, obrigada por ter me dito isso, eu sempre achei que eu era o problema..." disse e imediatamente pedi um Uber para casa de Lua. Liguei para ela no meio do caminho, eu chorava muito e ela foi muito acolhedora.


Em poucos minutos cheguei em seu apartamento e ela estava esperando por mim. Abriu a porta e me deu um abraço forte, ela disse que estaria ao meu lado para qualquer coisa que eu precisasse e aquilo foi muito reconfortante. Nós então sentamos e começamos a beber enquanto falávamos sobre o meu relacionamento com o meu marido gay. Papo vai e papo vem, nós acabamos falando de fantasias sexuais. Eu disse que curtia ser submissa, e adorava usar roupas sensuais na transa. Lua disse ser dominadora, e que amava dominar um macho na cama.


"Podemos ajudar uma a outra né? Eu posso te dominar se você quiser..." Lua disse com uma voz sensual. Eu sabia que ela estava bêbada e então eu ri, e ela riu. Ficou um clima muito estranho. Sem saber o que responder eu perguntei 


"Como assim?" e ela disse muito mais do que eu esperava…


"Sheila (meu nome), eu sou hetero mas sempre tive tesão por você, isso é errado?" Lua desabafou. Eu fiquei vermelha e disse que aquilo era um pouco demais pra mim, que eu iria para casa e a gente se encontraria depois. Lua começou a chorar mas eu não dei atenção, peguei a minha bolsa e pedi um Uber de volta para casa.


Ao chegar em casa encontrei um bilhete na mesinha de entrada. O meu marido disse que eu podia ficar com a casa, se desculpou e disse que se mudaria em poucas semanas. Pediu perdão, e escreveu mil elogios sobre mim…. Engraçado, em menos de um dia o meu casamento e a minha amizade com a minha melhor amiga tinham acabado… Eu não sabia o que pensar, eu fui até o meu quarto, apaguei as luzes e me joguei na cama, deitei e dormi... Eu não queria acreditar no que estava acontecendo, só queria me desligar do mundo.


No dia seguinte tudo ainda parecia não ter sido verdade, acordar sem o meu marido ao meu lado, o lance dele ser gay e etc, parecia um sonho! Mas eu não conseguia parar de pensar em Lua. Eu tentei ligar para ela mas Lua não atendeu, ela apenas me mandou uma mensagem de texto dizendo "Me encontra no meu apartamento hoje a noite". As horas foram passando e eu não sabia o que fazer, mas tomei coragem e fui me arrumar para encontrá-la. Enquanto me trocava, eu percebia que estava me vestindo um pouco sexy demais… Mas mesmo assim continuei, coloquei uma lingerie sensual, um salto babado e um vestidinho bem leve… Eu não sei porque estava fazendo aquilo, mas sei lá, eu me vesti como se eu fosse a um encontro com o crush.


Cheguei lá, subi e toquei a campainha do seu apartamento. Lua abriu a porta e arregalou os olhos, me abraçou e agradeceu muito por eu ter ido, ela disse que estava muito nervosa com tudo o que tinha acontecido e pediu que eu esquecesse… Fomos para sala, nos sentamos e começamos a beber.


Eu então comecei a perguntar da vida sexual de Lua, do que ela fazia com o ex dela e ela foi logo se abrindo. "Eu mijava na cara dele, amava ver o Edu tudo mijado" ela disse. "Você acha que é safada mas tem muito para aprender Sheila… Mas enfim, tem um barzinho ótimo aqui perto, vamos lá" terminou, eu fiquei meio assustada mas ao mesmo tempo fiquei excitada. Topei e fomos para o barzinho.


Chegamos e como era sexta-feira decidimos que naquela noite só beberíamos tequila. Alguns shots mais tarde ficamos completamente enlouquecidas!


"Ta muito quente aqui" Lua reclamou "Pois é menina, to quase ficando pelada" respondi


"Fica ué" ela respondeu


"Será? Eu to com lingerie, não é completamente pelada né, não é crime" perguntei. E ela só balançou a cabeça em sinal de aprovação. Eu então tomei coragem e tirei o meu vestido! Fiquei só de calcinha e sutiã e voltei a sentar na mesa do bar.


"Você é uma putinha né Sheila?" ela sussurrou no meu ouvido e eu fiquei muito excitada.


Eu me sentia exposta, o pessoal do bar me olhava, o garçom estava falando de mim para o gerente. Alguns casais estavam brigando, eu tinha criado uma situação naquele bar e estava adorando! Era uma mistura de sei lá, um sentimento estranho, exposição e tesão?


"Eu poderia te dar um beijo agora" Lua disse


"Você sabe que eu nunca beijei uma mulher" respondi


"Vai, pega o seu vestido e vamos embora, vai dar ruim aqui" ela disse. Viramos mais um shot de tequila e fomos embora.


Saímos correndo daquele bar e começamos a procurar por um táxi. Já era tarde da noite as ruas estavam vazias, dois taxistas tinham parado e logo foram embora quando perceberam que estávamos bêbadas… E para piorar a situação os nossos celulares tinham morrido. Aquilo tudo era cômico e trágico, quase 2 horas da manhã, no meio do nada e sem ter como voltar para casa.


"Aiiii eu preciso fazer xixi, não aguento mais" Lua disse enquanto corria em direção a um cantinho escuro da rua. E eu corri atrás dela.


"Vai fazer xixi ai mesmo?" perguntei


"Sim, vou, aqui mesmo" ela respondeu enquanto abaixava a calcinha.


"Pêra!" gritei


"Que foi menina, que susto" Lua respondeu


"Mija em mim?" perguntei com voz sexy


"Sério?" Lua perguntou com cara de assustada


"Sim, sério, faz xixi em mim" eu disse e deitei ali no chão mesmo, naquele canto escuro.


"Ahh, não sei..." Lua foi reclamando mas eu logo a interrompi e mandei que fizesse o que eu estava pedindo. "MIJA LOGO, VAMOS CURTIR ESSA AMIZADE MIJADA" eu disse ainda bêbada.


Lua então abaixou a calcinha, levantou a saia e foi agachando. Em poucos segundos eu comecei a sentir aquele liquido quente no meu rosto e seios… Hmmm, enquanto ela fazia xixi em mim eu me tocava. A minha bucetinha estava quente e latejava… Que delícia… Eu me sentia suja e cheia de tesão! Abri a boca e fui deixando o xixi dela me encher, era muito gostosa a sensação… Enquanto a minha mão direita tocava a minha xoxotinha, com a esquerda eu apertava os meus mamilos. O cheiro de urina era muito erótico e excitante, e Lua gemia enquanto fazia urinava em mim.


Ela então abaixou mais e enfiou a sua xoxotinha no meu rosto, ela sentou em mim. "Agora que você já tomou um banho, agora está na hora de conhecer a minha bucetinha" ela dizia enquanto esfregava os seus lábios vaginais em meu rosto. Ela sentava em mim e gemia, e eu então comecei a tocá-la.


"Vai com calma, quero conhecer essa xoxotinha" eu disse enquanto deslizava o meu dedo molhado na sua buceta. Entre uma dedada e outra e a lambia, dava chupadinhas em seu clitóris. Lua gemia cada vez mais alto, e a sensação de perigo, de ser pega transando naquele beco foi deixando tudo mais excitante.


Eu então enquanto a chupava tirei a minha calcinha e levantei o meu vestido. Lua logo começou a explorar a minha bucetinha enquanto sentava na minha cara, ela chupava os seus dedos e metia em mim… Que delícia… Nos posicionamos e começamos a fazer um 69 ali mesmo, naquele beco sujo e agora infestado pelo cheiro de urina… "Vai gatinha chupa a minha bucetinha mijada" ela falava enquanto chupava a minha xoxota. Eu nunca havia sentido aquilo na minha vida, nunca me imaginei naquela situação, e mais, nunca imaginei que pudesse sentir prazer daquela forma.


"Que bucetinha gostosa" Lua falava enquanto brincava com o meu clitóris, e eu por minha vez a penetrava com os meus dedos. Lua estava muito molhada, eu podia sentir o calor da sua xoxota tomando conta dos meus dedos…. Em poucos minutos gozamos, nós duas gememos e nos esfregamos uma na outra, gememos muito alto e ficamos deitadas no chão por alguns minutos. Rimos, nos beijamos e colocamos as nossas roupas.


Eu não lembro bem o que aconteceu depois disso, acho que chegamos na casa dela e tomamos um banho juntas… Enfim, Lua conheceu um rapaz novo, começaram a namorar e hoje ela é casada e tem 3 filhos. De vez em quando Lua me convida para visitar a sua família e sempre que estamos sozinhas nós gostamos de brincar com a bucetinha uma da outra…

 

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.


Sugestão de produtos

 


Deixe um comentário!